PalmelaSetúbal

Palmela | Quase duas décadas depois, Programa Museológico é renovado

- publicidade -

Foi apresentado, na noite de 30 de julho, na Biblioteca Municipal, o novo Programa Museológico do Museu Municipal de Palmela, com a presença de várias personalidades, entidades e empresas de referência no concelho.

No discurso inicial, que coube ao presidente da Câmara Municipal de Palmela, Álvaro Amaro, deu-se a conhecer que o evento foi inserido “nas comemorações das Jornadas Europeias do Património, uma iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da Comissão Europeia” e cujo objetivo passa pela ressalva da “importância do Património Cultural”.

O atual programa foi publicado em 2004 e permitiu, após quase 2 décadas de “rápida mudança”, e num “processo longo e sereno”, perceber, com uma reflexão e debate “a importância dos museus”, especificamente, o de Palmela.

“Este ano, o mote é a sustentabilidade”, assume o presidente, com foco para as várias atividades desenvolvidas pelo município, que invocam um “processo de construção de um futuro mais sustentável e resiliente” e “porque o acesso ao património é um direito e porque quantas mais pessoas estiverem envolvidas”, mais certa será a “sustentabilidade e resiliência”.

Nesta apresentação, as explicações couberam ainda à equipa que integra as várias áreas e temáticas, relacionadas com o património, a cultura, a história e o museu, entre eles Michelle Santos e Miguel Correia, que falaram acerca de arqueologia e Isabel Cristina, que abordou e explicou em que consistem e o que são vários espaços históricos e emblemáticos de Palmela.

Teresa Rosendo foi convidada a falar acerca do Museu A Estação, no Pinhal Novo, enquanto Sandra Silva fez uma alusão a todo o serviço educativo inerente à programação museológica.

Ana bicho detém, e deteve nesta sessão, o papel importante de explicar que o município tem iniciativas de acessibilidade e inclusão, que permitem uma integração de toda a população, e conta também com a aposta na língua gestual, que complementa a preocupação municipal neste processo de envolvência para toda, e com toda, a comunidade.

Álvaro Amaro revelou que, depois de “concluído o processo”, vai existir uma candidatura à Rede Portuguesa de Museus, “para acesso a outros encontros, formações, recursos e contactos”.

O novo programa museológico tem a sua publicação prevista “no próximo número de boletim + museu, com edição prevista para 1 de novembro”.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *