DistritoDistrito SetúbalMontijo

Os desafios do ensino em debate na Escola Profissional do Montijo

publicidade

A conferência “O Ensino Profissional e os desafios do séc. XXI” decorreu ontem, 15 de maio, na Escola Profissional do Montijo e teve como oradores Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico, Pedro Cunha, diretor-adjunto do Programa Gulbenkian Conhecimento, e António Câmara, professor na Universidade Nova de Lisboa, que assinalou o 25.º aniversário da EPM.

No auditório repleto da EPM, sob moderação de José Vale, da Direção Empreendedorismo e Inovação do IAPMEI, estiveram Arlindo Oliveira, presidente do Instituto Superior Técnico, António da Câmara, professor na Universidade Nova de Lisboa e fundador da Ydreams, e Pedro Cunha, diretor-adjunto do Programa Gulbenkian Conhecimento, a dar as suas perspetivas do futuro na área da educação e não só.

Numa abordagem às suas áreas preferenciais de estudo, a tecnologia e a inteligência artificial, o presidente do Instituto Superior Técnico falou de uma educação que deve ser mais flexível e interativa na forma de ensino, no peso da educação para a criação de valor na sociedade e da importância da redistribuição desse valor e das profissões que poderão vir a ser substituídas pela inteligência artificial, “numa sociedade em que a tecnologia irá evoluir de forma, cada vez, mais rápida”.

“Para ser criativo é preciso pensar muito”. A frase marcou a intervenção do diretor-adjunto do Programa Gulbenkian Conhecimento, Pedro Cunha, que mencionou, ainda, a inovação, criatividade e recetividade do ensino às novas tecnologias. Referiu-se, ainda, à importância das soft skills para o sucesso e desconstruiu alguns mitos relacionados com o processo educacional, as novas tecnologias e o futuro, afirmando que as relações sociais e interpessoais no ensino nunca poderão ser substituídas pela tecnologia.

O professor António Câmara falou de competitividade: “vivemos num tempo incrivelmente competitivo. Temos de preparar os nossos estudantes, os nossos jovens para serem os melhores e para saberem lidar com um mundo extremamente competitivo”, acrescentando exemplos de empresas nacionais na área das tecnologias que são pioneiras no mundo.

A conferência contou, ainda, com as intervenções do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e do presidente da Associação para Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo, João Martins, que enalteceram o papel da Escola Profissional do Montijo na formação e na educação dos jovens, assim como no desenvolvimento do concelho do Montijo.

Fonte: CM Montijo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui