bombeirosDestaqueEntrevistasPalmela

Octávio Machado: “Se encontrar o António Costa pergunto-lhe o que é que tem contra os bombeiros”

Leia a segunda parte da entrevista do presidente dos Bombeiros de Palmela, Octávio Machado, ao Diário do Distrito.

- publicidade -

Leia a segunda parte da entrevista do presidente dos Bombeiros de Palmela, Octávio Machado, ao Diário do Distrito:

A Liga dos Bombeiros não deveria ter uma palavra a dizer sobre os direitos dos mesmos?

A Liga está barricada. Estão mais preocupados em alienar o património para pagar as suas dividas, do que resolver os problemas dos bombeiros.

Os bombeiros são o maior agente da proteção civil, aqueles que durante o pico da pandemia não tiveram ruturas, foram os únicos. Todos os outros tiveram. Viu-se a filas de ambulâncias paradas durante 9 ou 10 horas que serviam até de consultórios.

O único apoio que o Governo deu foi o pagamento da Segurança Social durante 3 meses. Mas depois já tínhamos de pagar tudo outra vez. No passado, antes da Troika, os bombeiros eram reembolsados da Segurança Social. Isso nunca mais foi reposto.

Foi apenas reposto em outras atividades, e bem. Os Bombeiros de Palmela, assim como a maior parte das associações do país, pagam o dobro em Segurança Social dos seus funcionários, bombeiros, em comparação com o que recebem mensalmente do estado.

“Não é possível continuar a manter este nível de prontidão e profissionalismo como os bombeiros mostram todos os dias”

Os bombeiros comparticipam financeiramente para o Orçamento do Estado, e devia ser ao contrário. Mas para isto dar a volta só depende de nós. Não é possível continuar a manter este nível de prontidão e profissionalismo como os bombeiros mostram todos os dias.

Vou dar um exemplo: Foi aprovada a lei 42/2020 em agosto, com o voto contra do PS e voto a favor de todos os outros partidos, que diz o seguinte:

“O pagamento de serviços efetuados pelas AHB a entidades públicas deve ser efetuado no prazo máximo de 45 dias”. Onde está o cumprimento disto? Não cumpriram.

“O protocolo entre as AHB, o INEM e a ANEPC deve ser revisto de modo a contemplar:

a) Os valores que cubram de modo integral os custos efetivos dos serviços prestados;

b) O valor dos equipamentos de proteção individual e da higienização de materiais e veículos”. O protocolo foi revisto? Não. Estamos em julho, já passou quase um ano. Quanto é que as associações gastaram aqui? Quantas horas foram perdidas à porta dos hospitais? Os hospitais não davam resposta, mas a culpa não é dos bombeiros. É o Governo que é responsável.

- publicidade -

“Quantas horas foram perdidas à porta dos hospitais? Os hospitais não davam resposta, mas a culpa não é dos bombeiros. É o Governo que é responsável”

O que tinham de fazer era pagar. Pagaram? Não. O protocolo não está a ser respeitado, o Governo não respeita nem cumpre as determinações da Assembleia da República.

“Compete à ANEPC distribuir às AHB os equipamentos de proteção individual necessários e suficientes para que cada corpo de bombeiros possa cumprir as suas missões no âmbito da pandemia da doença COVID-19 em condições de segurança”. Foi feito? Não.

“O Governo adota as medidas legislativas e regulamentares necessárias para garantir:

a) A melhoria dos valores e condições de cobertura dos seguros de acidentes pessoais e de acidentes de trabalho dos bombeiros, por morte ou invalidez permanente, incapacidade temporária e absoluta e tratamentos médicos”, Está feito? Não, é mentira”.

Será que o António Costa não desce uns degraus e vem perceber como é que é possível gerir as associações desta maneira? Esta associação paga 12 mil euros para a Segurança Social. Pedi para acabarem com isto, para fazerem a devolução da Segurança Social, porque resolvia o problema dos bombeiros. A resposta que obtive foi: “O Mário Centeno não quer”. Não tenho problema em dizer nomes, levem-me preso se estiver a mentir. Agora as associações de bombeiros estão a ser suportadas por contas caucionadas das Câmaras.

Têm apoio da Câmara de Palmela?

Felizmente sim, há muitos anos. A autarquia de Palmela foi pioneira na elaboração de um protocolo para a criação de um piquete em regime de permanência. Hoje o concelho de Palmela tem um desenvolvimento urbanístico grande, faz parte do parque natural da Arrábida, tem empresas que são importantes para o país, tem a AutoEuropa, linha férrea, autoestradas. Temos a responsabilidade de assegurar a sua segurança.

“A autarquia de Palmela foi pioneira na elaboração de um protocolo para a criação de um piquete em regime de permanência”

A Câmara assumiu o pagamento integral da parte que cabia aos bombeiros para a renovação da frota de combate a incêndios, recorrendo aos fundos europeus. Sabe o que aconteceu? Foram fechados. Fecharam as candidaturas, o Governo fechou.

Se acontecer alguma coisa, já se sabe de quem é a responsabilidade. Não apontem o dedo aos bombeiros, nem às autarquias.

Os Bombeiros de Palmela estiveram em lay-off?

Nunca. Estivemos sempre prontos e a cumprir com toda a gente. Com fornecedores, salários, tudo. As finanças estão em ordem. Se alguém nos deve, é o estado: 27 mil euros referentes a reparação de veículos em 2020.

Mas nunca fomos tão mal tratados, é um estrangulamento financeiro. Quais foram os apoios para os bombeiros, moratórias? Se não temos condições para pagar agora, como vamos pagar no futuro?

“Nunca fomos tão mal tratados, é um estrangulamento financeiro”

Houve uma diminuição drástica no serviço de transporte de doentes não urgentes e de emergências médicas. O estado não estava preparado mas as associações de bombeiros estavam e responderam como ninguém.

Qual é o reconhecimento? A solução dos bombeiros é metê-los à beira da estrada como há 40 anos a pedir dinheiro? É andar de porta em porta com rifas? Pensava que esse tempo já tinha passado, mas já vejo colegas meus com recurso a sorteios, rifas, peditórios, para poder desempenhar uma atividade.

Não podemos andar de mão estendida. Estou há 27 anos nesta casa, sei o que era e o que é hoje. Estamos a falar em cumprir integralmente as suas obrigações, sem recurso a moratórias e empréstimos bancários.

“Vamos apresentar um défice anual de 165 mil euros. Fomos criando um pé de meia nos anos recentes, mas esgotou-se”

Vamos apresentar um défice anual de 165 mil euros. Estávamos a melhorar e agora estes números vêm em contraciclo. Fomos criando um pé de meia nos anos recentes, mas esgotou-se. Mas não temos compromissos bancários. A população acredita mais em nós do que nos políticos. Porque nós estamos lá, o Governo nunca está. Se encontrar o António Costa pergunto-lhe nos olhos: o que é que tem contra os bombeiros?

O reinado do D. Dinis ficou na história como o que fez crescer o Pinhal de Leiria. No “reinado” do António Costa ardeu o Pinhal de Leiria, que era uma marca da civilização nacional. Os bombeiros têm uma palavra a dizer e as associações tem de ser porta vozes deles. Para a guerra só vão tropas. Os bombeiros não podem nem devem pôr em causa a segurança das pessoas e dos bens.

O povo não perdoaria. Mas há outra parte, o povo é a nossa força e nós contamos com a força deles, porque sabem que somos os únicos a lá estar para qualquer necessidade. Até quando? Perguntem ao António Costa.

Como está a vacinação dos bombeiros de palmela?

Estão todos vacinados, ou quase todos, felizmente. Foi uma luta muito grande porque os bombeiros não fizeram parte das primeiras opções e andavam a trabalhar com doentes Covid.

Assisti a uma atitude miserável do Sr. presidente da Liga dos Bombeiros quando se insurgiu contra a vacinação de 15 operacionais de todas as corporações do distrito de Setúbal. O que ele devia ter feito era exigir que todos fossem vacinados. O que se aconteceu foi uma sobra de vacinas e os bombeiros eram prioritários havendo esse excedente, e muito bem. No distrito de Setúbal vacinou-se os bombeiros.

“Assisti a uma atitude miserável do Sr. presidente da Liga dos Bombeiros”

Já havia, noutros distritos, corporações com as duas doses, e muito bem. Mas como já tinha dito, o homem barricou-se e o trabalho só tem sido feito através da Federação de Setúbal.

E digo mais: Há um protocolo entre o INEM e a Cruz Vermelha para transporte de doentes Covid, que é segredo de estado. Porque não foi divulgado e não é de conhecimento publico? Mas quem andou a transportar os doentes foram os bombeiros. Quanto era pago à Cruz Vermelha? E não pagam aos bombeiros porquê? Porque são muitos? Não ponho em causa os outros receberem, nós queremos é ser iguais a eles.

“O António Costa não sabe a riqueza que tem. Tem ouro e trata mal. Está na sua génese, no seu ADN, mas tem de dizer porquê”

O António Costa não sabe a riqueza que tem. Tem ouro e trata mal. Está na sua génese, no seu ADN, mas tem de dizer porquê. Estamos à espera de explicações, deste tratamento discriminatório. Para mim acabou a paz podre. Estou cansado com o mau estar que ele provoca nas associações. Pelas atitudes, decisões, incumprimento, e não reconhecimento da atividade.

Onde estão os 7 milhões do orçamento suplementar para reforço do financiamento dos corpos de bombeiros? É tempo de os governos deixarem de viver à conta dos bombeiros.

Leia a primeira parte da entrevista aqui.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo