AlmadaJustiça

Obras em heliportos de emergência vão abranger HGO

Vários heliportos de emergência, instalados nos hospitais, não têm neste momento certificação da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) ou mesmo condições para serem usados por incumprimento de vários requisitos técnicos, como a falta de sinalização luminosa, copas de árvores, pisos degradados, a transformações em parques de estacionamento, postes de eletricidade nos sítios errados ou construções feitas em locais errados.

Por esse motivo o Governo vai avançar com um plano de recuperação cujo objetivo é ter todos os 38 heliportos de emergência reabilitados, a funcionar e certificados até ao fim da legislatura, sendo que até ao final deste ano, a meta é resolver, em parceria com o Ministério da Saúde, todos os problemas e falhas em 12 hospitais que foram identificados como os mais importantes pelo INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica).

O anúncio foi feito à TSF pelo Secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, que explicou também que o Governo irá avançar para o diagnóstico do que está mal e arrancarão as obras e intervenções em Lisboa (Hospital de Santa Maria), Coimbra (em dois hospitais), Bragança, Matosinhos, Viseu, Covilhã, Abrantes, Almada, Évora, Santiago do Cacém e Faro.

Estas obras vão permitir acabar com a actual proibição dos voos noturnos, que levam a que alguns helicópteros de transporte de doentes tenham de aterrar em estádios de futebol.

Ler mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios. Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site