Desporto

O que aconteceu ao Vitória Poker Challenge, o torneio de poker criado pelo Vitória Futebol Clube?

O Vitória Futebol Clube é a grande autoridade desportiva do distrito de Setúbal.

- publicidade -

Um dos dez clubes com mais presenças na primeira liga portuguesa, o Vitória é também um dos clubes de futebol mais medalhados de Portugal e conta com uma longa história que já leva mais de 110 anos de existência. Mas o passado recente do histórico emblema desportivo tem sido tudo menos positivo. A época atual ficou marcada por uma descida às divisões semiprofissionais, e a última grande glória do clube aconteceu em 2008, com a conquista da primeira edição da Taça da Liga. Orientado pelo técnico Carlos Carvalhal, o Vitória levou a melhor sobre o Sporting na final da competição, conseguindo uma vitória por 3-2 nas grandes penalidades após um empate a zero em período regulamentar.
 Num momento em que o futuro do Vitória no futebol parece apresentar uma grande série de desafios, faz apenas sentido mencionar os empreendimentos extrafutebolísticos assinalados pelo clube nos últimos anos. E é neste ponto que recordamos o Vitória Poker Challenge, um torneio de poker que, apesar do sucesso obtido, teve direito a apenas uma edição, realizada em 2018. Com a popularidade do poker a crescer cada vez mais em Portugal, faz sentido que o Vitória aposte de forma mais séria em modalidades alternativas ao futebol?

O que é o Vitória Poker Challenge?

Em 2018, o Vitória Futebol Clube fez algo que nenhuma instituição desportiva portuguesa ainda tinha feito: realizar um torneio de poker. Batizado Vitória Poker Challenge, o torneio pretendia reunir os adeptos do clube e a comunidade local num serão bem passado em torno da mesa de jogo. De modo a atrair o maior número possível de jogadores, o Vitória Poker Challenge contava com um buy-in (preço de entrada) extremamente acessível de apenas 35€. E de acordo com os organizadores, o torneio foi um verdadeiro sucesso. A primeira e única edição do Vitória Poker Challenge contou com cerca de 40 participantes e incluiu ainda a participação especial de Edinho, antigo avançado do clube sadino que chegou a representar a seleção nacional de futebol, e Diego, antigo guarda-redes do clube. Na página de Facebook do evento destacam-se as várias reações positivas por parte dos participantes, que referiram a originalidade da iniciativa e uma “tarde noite bem passada.”
 Realizado no Casino de Tróia, o evento foi uma das raras ocasiões em que os mundos do futebol e dos jogos de sorte e azar se cruzaram. Num momento em que os principais emblemas desportivos portugueses têm vindo a apostar de forma séria em modalidades estranhas ao futebol, como os e-sports, é importante louvar a iniciativa do Vitória, que continua a ser até hoje o único clube de futebol português a explorar o potencial do poker. No entanto, e apesar do sucesso da primeira edição, o Vitória Poker Challenge não voltou a ser realizado após 2018. Os motivos para tal nunca foram revelados pelo clube sadino, mas a aposta no poker pode ser uma solução interessante para o futuro do histórico emblema português. Afinal, o poker vive um período de grande popularidade em Portugal, conquistando a atenção de cada vez mais jogadores portugueses.

Poker em Portugal: um caso sério de sucesso?

Diz o velho ditado que Portugal é um país de fado, Fátima, e futebol. Mas o fascinante jogo do poker já esteve mais longe de se juntar à lista. Os portugueses têm uma grande paixão pelos jogos de sorte e azar, sendo que mais de 69 milhões de euros foram investidos neste tipo de jogos apenas durante os primeiros três meses de 2020 (segundo dados oficiais emitidos pela Sociedade de Regulação e Inspeção de Jogos).
 Mas mais do que um país de amantes de poker, Portugal é um país de craques das cartas. Em território nacional, jogadores de poker de reputação internacional como João Vieira, Rui Ferreira, ou Manuel Ruivo têm vindo a promover a modalidade dentro e fora de portas, e lideram um cada vez maior grupo de jovens jogadores que se dedicam profissionalmente às cartas. Embora exista uma fértil comunidade competitiva de poker em todo o mundo, a modalidade é atualmente maioritariamente jogada através de sites de poker online.
 Com a excepção do Vitória Futebol Clube, os caminhos do poker e do futebol têm existido de forma completamente separada. Mas o crescimento da modalidade em Portugal não deve ser ignorado pelas principais instituições desportivas nacionais, que têm o hábito de explorar modalidades que vão para além do futebol e, como o caso dos e-sports indica, mesmo para além do desporto. Um maior apoio por parte dos clubes de futebol ao mundo do poker poderia significar um ainda maior crescimento da modalidade em Portugal, assim como uma maior inclusão dos jogadores profissionais que, como Vieira ou João Ferreira, continuam a trabalhar para representar o nosso país no estrangeiro. Até lá, podemos apenas desejar ao Vitória uma boa recuperação nos campeonatos de futebol e apontar ao regresso do Vitória Poker Challenge em 2021 ou 2022.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui