O Marradas

Na nossa rúbrica d' À Boa Mesa, esta semana a recomendação de Samuel Marques sobre o restaurante «O Marradas» no Montijo.

publicidade
Tempo de Leitura: 2 minutos

Caríssimos(as) leitores(as) esta semana trago-vos como sugestão para comer fora o restaurante O MARRADAS. Para quem gosta de dar umas voltas pela nossa zona e não quer perder pitada da boa gastronomia da terra este é um dos restaurantes a não perder.

Situado na cidade do Montijo, mais propriamente na zona histórica da cidade, tem a sua morada no beco Tenente Valadim N 5 a 7 mas pode ser visto facilmente ao passar na rua com o mesmo nome.

Como se trata de um restaurante situado na zona histórica é difícil arranjar estacionamento à porta. Mas podem optar pelo estacionamento nas imediações da Câmara Municipal do Montijo.

Entrando dentro do restaurante temos logo à esquerda o balcão onde somos recebidos e podemos escolher a mesa. O staff é jovem simpático. Sabe ser acolhedor mas expedito. Há uma desenvoltura natural sem perder a atenção ao bem-receber.

O restaurante divide-se por 3 espaços (salas) dispostos em “U”. Tive o cuidado de pedir uma mesa o mais discreta possível daí que tenha podido apreciar a disposição das mesmas.

Quanto à decoração, é moderna sem perder o ar acolhedor. É tradicional sem ser pesada ou Kitsch (coisa fora de moda ou de mau gosto). As referências ao mundo tauromáquico estão lá, as cores predominantes (vermelho e preto) espalham-se pelas paredes. Cada sala tem uma decoração ligeiramente diferente, mas sem fugir ao tema (AS CORRIDAS DE TOUROS). Há fotografias de cenas de toureio entre outros objetos.

NOTA: O restaurante também dispõe de um espaço-adega para jantares mais sossegados a dois. Algo a reflectir quando se quiser fazer aquele jantar especial de forma discreta.

Este restaurante também é o local indicado para almoços ou jantares de família e grupos pois também dispõem de um espaço para as crianças brincarem.

Bom, descrito o restaurante vamos lá descrever a minha refeição

Para além das já habituais entradas (pão; azeitonas; manteiga e queijos) vale a pena falar também do presunto fatiado.

Eu regalei-me a comer pão de mistura. Pessoalmente gosto de pão de toda a maneira.

Mas quanto mais regional e autêntico melhor.

Depois pedi um creme de legumes para abrir as hostilidades. Devo-me confessar surpreendido.

A sopa estava cremosa como seria de esperar. Um creme rico e consistente aveludado. Bem temperado mas com um toque especial de alho cru muito bem picadinho. Só se dá por ele quando estamos a ingerir mas acrescenta um excelente sabor à sopa. Algo digno de nota vale a pena dar-lhes os parabéns por não ser mais um creme de legumes igual a tantos outros.

Antes de passar para o pranto principal cometi a inconfidência de dizer à empregada que estava a escrever para o jornal. E em tom de brincadeira disse-lhe que gostava de fazer críticas de restaurantes.

Perguntei a especialidade da casa e foi-me aconselhada a tábua de carnes “sabor Brasil”, a qual era composta por picanha; maminha e linguiça e frutos tropicais, acompanhada de feijão preto. Vale a pena provar. Embora hajam outras variedades de tábuas de carne.

Mas o restaurante não se fica por aqui, há toda outra gastronomia para descobrir. Isto porque o restaurante tem todos os dias diferentes pratos do dia. Portanto seria fastidioso descreve-los todos. Mas para vos poupar trabalho vou deixar-vos o link da pagina deles no Facebook e também a página oficial do restaurante.

A carta de vinhos está bem representada com especial destaque para a CASA HERMELINDA FREITAS; A HERDADE DO ESPORÃO e a ADEGA MAIOR.

Para os amantes de cerveja, para além da corrente também há a bohemia nas variedades trigo/malte/bock/original. Também há outras de importação. 

O preço é bastante razoável tendo em conta o serviço e a qualidade da comida. Mas por pessoa um jantar rondará a média de 20 a 25 euros ,sendo que os almoços ficarão entre os 12 e os 20 euros.

Tudo isto num restaurante que está classificado no site TRIP ADVISOR como um dos travelers choice de 2020.

Resta-me aqui agradecer à equipa do restaurante O MARRADAS pela forma simpática como me receberam. Nota final não pude deixar de reparar numa fotografia colocada numa moldura onde se nota um espírito de família no restaurante.

Despeço-me desejando-vos bom apetite.

Samuel Marques.

NOTA: Artigo escrito de acordo com a antiga grafia. 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome