O KAILUA

Caríssimos leitores(as) hoje tal como prometido a semana passada trago-vos uma sugestão para uma refeição na praia de seu nome KAILUA.

0
145
Tempo de Leitura: 2 minutos

Caríssimos leitores(as) hoje tal como prometido a semana passada trago-vos uma sugestão para uma refeição na praia de seu nome KAILUA.

O espaço que vos vou falar situa-se na praia da Fonte da Telha. Para lá chegar é relativamente simples. Basta rumar à Fonte da Telha, fazer a descida e virar à esquerda. Passamos por alguns restaurantes e chegamos logo lá.

Trata-se de um espaço super agradável quer à vista quer ao estômago como irei explicar mais à frente.

Mas antes uma pequena descrição do espaço em si mesmo.

O restaurante está mesmo em cima da linha de praia, construído em madeira e com uma varanda baixa à entrada. Entramos e temos uma sala com cores alegres e uma decoração sóbria, mas alegre, com alguns materiais reciclados como por exemplo o uso de paletes de madeira. À esquerda da sala temos o balcão bar onde podemos ver o staff sempre bastante atarefado com os pedidos. No verão a opção óbvia é tomar a refeição ou beber um copo na esplanada com vista para a praia.

O espaço dispõe também de uma zona de chapéus de espreguiçadeiras de praia onde podemos comer uma refeição leve ou simplesmente deliciarmo-nos com um Cocktail.

Quanto ao staff a simpatia e disponibilidade são merecedoras de muito boa nota. É um grupo extremamente jovem mas muito atento e profissional. De uma simpatia a toda a prova.

A ementa é variada e deliciosa, composta por refeições e bebidas e a título de exemplo poderemos falar de hambúrguers; tostas variadas; choco frito.

A minha refeição foi começada por um cocktail caipirinha que estava fresco e agradável como seria de esperar. Para a refeição pedi um bife stout, que estava muito bom com um molho de cerveja; natas e cogumelos, e com um ligeiro toque de pimenta preta que deixa o prato bastante equilibrado. De notar que o corte da carne é à inglesa. Ou seja trata-se de um bife alto sem no entanto ser largo.

Para acompanhar vieram batatas toscanas. Que são batatas fritas cortadas em gomos com pimenta e ervas. Para beber pedi um jarro de sangria branca com abacaxi e hortelã.

De seguida passei para o sofá onde bebi um whisky e um café.

O preço claro é o que se espera num espaço destes com preços equilibrados.

Notas de 1 a 5 sobre o espaço:

Decoração – 4; Staff – 4,9; Refeição – 4,1; Ambiente – 4; Paisagem – 4,9.

Grato pela vossa atenção a este artigo. Prometo voltar em breve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome