AtualidadeDestaquePolítica

O discurso de Marcelo Rebelo de Sousa

- publicidade -

Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito Presidente da República, com 60,7% dos votos, um total de 2.533.799 votos (faltam apurar 3 consulados).

No seu discurso, feito no átrio da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde é muito acarinhado por ter sido aluno e professor, agradeceu a todos os portugueses, em especial aos que “mais se sacrificaram para que a democracia não fosse vencida pela pandemia”.

“Deixem-me dizer, de coração aberto, como me sinto profundamente honrado e agradecido por essa confiança em condições tão mais difíceis do que as de 2016”, disse o Presidente reeleito, dizendo que esta eleição “proporcionou inequívocas respostas acerca do nosso futuro imediato”.

Referiu-se às vitimas e doentes de covid-19, deixando uma mensagem “para eles, assim como para os mortos não covid destes quase onze meses de provação, vai o meu, o nosso primeiro emocionado pensamento”.

Salientou a importância de continuar o combate pandemia, sendo o foco, “até porque a melhor homenagem que podemos prestar aos mortos é cuidar dos vivos e, com eles, recriar Portugal”.

Prometeu também empenhar-se na promoção de uma revisão da lei eleitoral “antes de novas eleições (….) para ajustar a situação como a vivida e, mais em geral, para ultrapassar objeções ao voto postal ou por correspondência, objeções essas que tanto penalizaram os votantes, em especial os nosso compatriotas espalhados mundo”.

Deixou a promessa de ser um “Presidente de todos e de cada um dos portugueses”.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui