PaísSociedade

Número de brasileiros a viver em Portugal a pedirem ajuda para voltar ao Brasil aumenta drasticamente 

- publicidade -

O custo de vida e o desemprego estão a fazer com que muitos brasileiros queiram abandonar Portugal e regressar ao Brasil. O número de pedidos de ajuda de emigrantes brasileiros para retornar ao seu país de origem quase que triplicou relativamente ao ano passado.

Na reportagem emitida pelo canal televisivo brasileiro, SBT News, é dado um exemplo de uma cidadã brasileira que apostou tudo o que tinha na busca de uma vida melhor em território nacional, no entanto, o rumo dos acontecimentos foi totalmente diferente do inicialmente previsto.

“Nós vendemos tudo, tudo o que tínhamos, os nossos móveis, alugamos a nossa casa. O meu maior erro foi só olhar para os aspetos positivos que as pessoas referiam sobre Portugal, porque se eu tivesse feito uma pesquisa rápida dos contras de viver aqui, eu não teria vindo”, desabafa Fernanda Pfister em entrevista ao canal brasileiro.

De acordo com a reportagem, muitos dos recém imigrantes brasileiros em Portugal, que se encontram sem os documentos adequados ou uma “bolsa de oxigénio” financeira, ” ficam até mesmo sem ter como voltar para casa”, pedindo socorro ao Consulado-Geral da República Federativa do Brasil em Lisboa.

Perante a crescente procura por ajuda, o órgão divulgou uma nota a referir que “não tem competência legal, nem orçamento para pagar a repatriação dos cidadãos brasileiros”.

A alternativa mais viável para os cidadãos brasileiros encontrarem ajuda para regressar a casa, tem sido o Programa de Apoio ao Retorno Voluntário, da Organização Internacional das Migrações (OIM), vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU).

De dia 1 de janeiro até 30 de outubro, o programa ajudou 261 imigrantes, sendo mais de 90% brasileiros.

“Houve um número significativo de pessoas num registo de muita vulnerabilidade que procuraram o projeto, e portanto, aí sim, talvez tenha sido a maior surpresa. São famílias de homens e mulheres, com as suas respetivas crianças que procuram o apoio”, refere Vasco Malta, chefe da missão OIM em Portugal.

Portugal atravessa um período de elevada inflação, agravando ainda mais a situação dos brasileiros que procuram uma melhor qualidade de vida no país.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *