AtualidadeDestaqueEconomia

Novo Banco agrava prejuízos em 39% para 555 ME no 1.º semestre

publicidade

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco liderado por António Ramalho assinalou que os prejuízos se justificam “em 91% pelas perdas de -260,6 milhões de euros resultado da avaliação independente aos fundos de reestruturação” e “138,3 milhões de euros de imparidade adicional para riscos de crédito decorrentes da pandemia covid-19”.

De acordo com o documento, o Novo Banco justifica os prejuízos com perdas de 78,7 milhões de euros “relacionados com a cobertura de risco de taxa de juro de títulos de dívida pública portuguesa” e 26,9 milhões de euros no “reforço da provisão para reestruturação”.

 

Ler mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui