Nove anos de prisão por crimes de roubo e burla informática

Nove anos de prisão e o pagamento de indeminização a quatro vítimas foi a pena aplicada a um arguido pelo Juízo Central Criminal de Almada.

0
130
Tempo de Leitura: 1 minuto

O Juízo Central Criminal de Almada condenou a uma pena efectiva de nove anos um homem pelos crimes de roubo, burla informática, resistência e coação a agente de autoridade e posse de arma proibida.

Na página da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa surge a informação de que «o tribunal deu como provado que, entre abril e junho de 2018, encontrando-se o arguido em liberdade condicional, abordou transeuntes, exigindo-lhes a entrega de bens, usando, numa das situações, uma arma de fogo.

O arguido foi intercetado por um agente da PSP, com base na descrição de uma das vítimas, logrando, numa primeira abordagem, fugir depois de exibir a arma de fogo.»

Além da pena de prisão, o arguido foi condenado ao pagamento de indemnizações às quatro vítimas.

O arguido manter-se-á em prisão preventiva até ao trânsito em julgado do acórdão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome