AtualidadeCulturaDestaqueNacional

Nota de pesar do Governo por Artur Garcia

- publicidade -

Artur Garcia, canto português, faleceu na passada quarta-feira. A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, emitiu uma nota de pesar onde lamenta a morte do cantor.

Realça o seu percurso como artista, uma carreira de 60 anos repleta de êxitos, destacando, entre outras, a participação no Festival RTP da Canção em 1967.

Leia aqui a nota de pesar:

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamenta profundamente a morte do cantor Artur Garcia (1937-2021), intérprete prolífico e figura de destaque da música ligeira portuguesa.

Natural de Lisboa, e com um percurso artístico iniciado como cantor amador em 1951, Artur Garcia fez parte de uma geração de intérpretes que se estrearam profissionalmente sob a égide do Centro de Preparação de Artistas da Emissora Nacional, uma autêntica escola de cantores, central na história da música ligeira portuguesa. Numa carreira de 60 anos e cheia de êxitos, Artur Garcia destacou-se com canções como “Casaca Azul e Oiro”, “Amor” e “Porta Secreta”, a qual interpretou no Festival RTP da Canção em 1967. 

Conhecido, nas décadas de 60 e 70, como “Rei da Rádio” e “Príncipe do Espetáculo”, Artur Garcia era dono de uma voz poderosa e límpida, que colocava uma clareza e uma intensidade muito próprias nas palavras cantadas e lhe valeu, entre outras distinções, os primeiros lugares em Festivais da Canção de grande prestígio como o da Figueira da Foz e o de Aranda do Douro. 

À família e amigos enviam-se sentidas condolências.

Graça Fonseca

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui