Parceiros
Uncategorized

Netflix vai gravar na Baixa Lisboeta. Junta de Freguesia alerta para “impacto negativo” nos moradores

- publicidade -

A Junta de Freguesia de Santa Maria Maior manifestou está segunda-feira “a sua apreensão e oposição” diante da “possibilidade de ocupação abusiva do espaço público prevista num plano de filmagens” de uma produção televisiva para a Netflix.

Esta preocupação prende-se com o “impacto negativo que estas filmagens – oito noites seguidas e dois dias – causarão na qualidade de vida, no direito ao descanso e tranquilidade e no direito à mobilidade dos moradores das zonas contempladas”.

Em comunicado, a Junta de Freguesia explica que as filmagens estão previstas para o mês de julho – incluindo oito dias seguidos entre as 18.00 e as 8.00 – “recorrendo a efeitos de fogo, armas de fogo, colisões entre automóveis, perseguições com automóveis e motociclos, perseguições de motociclos pelas escadas e escadinhas dos bairros e outros diversos efeitos especiais na Baixa, Chiado e Mouraria, que não deixarão de provocar um grande incómodo para a população residente, sobretudo para as famílias com crianças e para os idosos”.

O presidente da Junta, Miguel Coelho, explicou à CNN Portugal que foi informado do plano de filmagens, em outubro passado, pela produtora portuguesa Ready to Shoot, que está a trabalhar com uma produtora estrangeira neste projeto.

“Foi uma cortesia da parte deles, uma vez que a Junta de Freguesia não tem qualquer autoridade para autorizar ou proibir estas filmagens. Isto foi tratado com a Lisboa Film Comission e com a Câmara Municipal de Lisboa”, disse Miguel Coelho.

No entanto, o presidente da junta disse – lhes “que não concordava com o plano, uma vez que aquela intensidade das filmagens iria ter um impacto enorme na freguesia”.

Segundo o presidente da Junta, o plano inclui fechar a rua da Madalena durante dois dias, além das filmagens à noite, previstas para diversas zonas, do Chiado à Mouraria, passando pelo Largo do Carmo, rua da Conceição, Largo do Caldas e outras artérias.

Para Miguel Coelho, “à noite as pessoas querem descansar”, sendo o único “período de folia e de exceção durante os santos populares”.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário