DistritoPalmelaSetúbal

“Não é quando as pessoas morrem que se prestam homenagens”

- publicidade -

A noite prometia ser fria na rua e quente dentro do Auditório da Biblioteca Municipal de Palmela com alguns recados que foram deixados pelas várias bancadas da oposição no decorrer da Assembleia Municipal de Palmela que se realizou ontem.

A Coligação Palmela Mais (PSD/CDS) parecia estar imbatível na noite de quinta-feira, com Rosa Pinto, responsável máxima do CDS de Palmela a apresentar um voto de pesar ao empresário vinícola, Horácio Simões, que morreu no passado dia 14 de fevereiro com 97 anos. Foi durante a leitura do voto de pesar que Rosa Pinto deixou o seu <<recado por entre linhas>> lembrando os membros da Assembleia Municipal que “não é quando as pessoas morrem que se prestam homenagens, mas sim enquanto estão vivas”.

Foi em 2017 que a Câmara Municipal de Palmela atribuiu a Horácio Simões a medalha municipal de mérito, Grau Ouro, ao empresário de Quinta do Anjo.

O voto de pesar da Coligação Palmela Mais lembrou ainda o caminho que Horácio Simões percorreu na Casa Agrícola Horácio Simões e na SIVIPA.

 


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *