AlmadaJustiça

Mulher acusada de roubos por esticão em Almada ficou detida com pulseira electrónica

- publicidade -

Uma mulher indiciada por três crimes de roubo por esticão, foi presente ao Tribunal de Almada pelo Ministério Público.

A arguida é suspeita de, ao fim da tarde desta terça-feira, ter abordado três vítimas, com idades compreendidas entre os 62 e os 71 anos, e, por esticão, ter-se apoderado das bolsas que as mesmas traziam consigo.

«Com esta conduta, a arguida pretendia obter quantias pecuniárias e outros bens de valor por forma a sustentar a sua dependência de estupefacientes» refere a acusação a que o Diário do Distrito teve acesso.

Na sequência da detenção, grande parte dos objetos subtraídos vieram a ser recuperados.

O Ministério Público requereu a aplicação à arguida da medida de coação de prisão preventiva, com possibilidade desta ser substituída pela obrigação de permanência na habitação com recurso a meios de controlo à distância, vulgo pulseira electrónica, o que mereceu o acolhimento da juiz de Instrução.

A investigação prossegue sob direção do Ministério Público de Almada do DIAP da Comarca de Lisboa, com a coadjuvação da PSP.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo