Quantcast Choice. Consent Manager Tag v2.0 (for TCF 2.0)
AtualidadeDistritoDistrito SetúbalFaroLisboaPorto

Movimento portuário cai de 9,3% para 34,2 milhões de toneladas

- publicidade -

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) divulgou esta quarta-feira os números de movimentação dos portos nacionais. Os números caíram devido à pandemia de Covid-19 e depois com a situação de calamidade a que obrigou o país a estar mais contido.

O Porto de Sines recebeu menos 9,27% da carga que mantinha o ano passado e de igual período, já Lisboa recebeu menos 23,2% da carga, uma quebra total de 2,9 milhões de toneladas, e o que representa aproximadamente 80% das quebras.

Setúbal recebeu menos 6,4%, Leixões menos 5% e Aveiro menos 4,4%, registando também quebras. Os portos de menor dimensão, como Faro, Figueira da Foz e Viana do Castelo tiveram crescimentos de 27,1%, 12,1% e 1,6%.

Já no Porto de Setúbal a carga ‘ro-ro’, que se traduz por qualquer tipo de carga que embarca e desembarca a rolar sobre os seus meios, também teve uma quebra severa com o impacto da pandemia, através da suspensão temporária da produção da indústria automóvel entre os meados de março e finais de abril, o caso especial foi o da Autoeuropa, em Palmela, e na PSA, em Mangualde, que se traduziram numa diminuição de carga nos portos de Setúbal e Leixões.

[themoneytizer id=”61056-1″]

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui