Parceiros
AtualidadeDestaque

 Motorista de Eduardo Cabrita acusado de homicídio por negligência

O motorista do ministro Eduardo Cabrita que atropelou mortalmente Nuno Santos, na A6, está formalmente acusado pelo Ministério Público de Évora, de Homicídio por negligência.

A acusação indica que o motorista conduzia a 166 km/h, numa zona onde a velocidade máxima é de 120 km/h, excedendo a velocidade em 40 km/h.

A Procuradora do Ministério Público indica ainda que o motorista «não teve uma condução segura ao seguir nesta velocidade, na via da esquerda, e não previu o embate da viatura, o que veio a acontecer no Sentido Marateca, acabando por atropelar com a parte lateral esquerda o trabalhador da Brisa».

Na altura, o Ministério da Administração Interna emitiu uma nota na qual afirmava que o acidente ocorreu porque o trabalhador atravessou a via, que no local não havia sinalização da obra, o que foi desmentido pela Brisa, e ainda que o carro não apresentava danos, o que também viria a ser desmentido pelas imagens da viatura.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.