Mostra de Vinhos recebe 24 expositores

A Mostra de Vinhos assinala 24 anos e Bruno Pedroso, novo presidente da Comissão Organizadora, explicou que o evento “foi antecipado uma semana porque não queremos fazer guerra a ninguém” e “adaptámos a data para continuarmos o promover os nossos vinhos”

0
478
Diário Imagem
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Casa Dupó, uma adega recuperada pelo produtor Manuel Oliveira, recebeu a apresentação da Mostra, que assinala os 24 anos de realização com um novo presidente.

Bruno Pedroso começou por explicar a antecipação uma semana da Mostra para não coincidir com o Mercado Caramelo porque “não andamos para fazer guerra a ninguém” e “adaptámos a data para continuarmos a promover os nossos vinhos”.

O presidente da Comissão Organizadora da Mostra revelou “vamos contar com a participação de 24 expositores e teremos  26 vinhos tintos e 14 brancos a concurso”, para além de exposições de alfaias agrícolas e tratores, passeios de enoturismo, com destaque para o cozido à portuguesa  na vinha, gastronomia, doçaria, debates e bailaricos.

“A Mostra faz parte da agenda dos visitantes”

O presidente da AVIPE, João Palhoça, recordou que a Mostra “já faz parte da agenda dos visitantes e este ano, vamos ter dois desafios: a rentabilidade e a sustentabilidade” e explicou “o vinho para ser rentável terá que ser comprado com um justo valor, que passa pela certificação que é importante para a estabilidade dos produtores”. O segundo desafio, anunciou o presidente da AVIPE, “passa pela estabilidade social, económica e ambiental, que terá que ter adaptação às alterações climáticas, pois queremos desenvolver a fixação de pessoas para haver mais jovens que se dediquem à atividade”.

“A Mostra é uma história de sucesso”

 O presidente da CVRPS, Henrique Soares, realçou a importância da Mostra, que “com 24 anos conta com uma longa história de sucesso, quando ainda se vendia o vinho a granel” e sublinhou “a Mostra foi antecipadora pois os organizadores perceberam que o vinho a granel não era atraente e começaram a acrescentar valor aos seus vinhos com a certificação, que passou a dar notoriedade a estas duas freguesias”. Henrique Soares deixou o desafio “temos que prosseguir com a certificação para valorizar melhor os nossos vinhos e as nossas uvas, que enfrentam uma feroz concorrência”.

Para a presidente da União de Freguesias de Poceirão e Marateca, Cecília Sousa, a Mostra “é uma forma de celebrarmos o esforço e a dedicação fruto do trabalho de um evento, que ultrapassa os limites do nosso concelho”. A edil acredita no sucesso da Mostra, que “promove os vinhos de qualidade e valoriza a região”.

“Falar do presente com os olhos no futuro”

O presidente da Câmara de Palmela confessou “o município sente-se privilegiado com o trabalho desenvolvido pela equipa da Mostra”, onde “o anfitrião Manuel Oliveira da Casa DuPó é sinónimo de saber fazer vinho de qualidade”, demonstrando que “os produtores são os grandes motores da Mostra”.

O presidente palmelense garante “estamos no concelho terra mãe de vinhos a falar do presente com os olhos no futuro” e “o caminho da qualificação é incontornável”, avisando “é preciso  estarmos preparados para a concorrência e não podemos ficar à sombra da bananeira, pois os compradores são excelentes embaixadores dos nossos vinhos”. Álvaro Amaro anuncia que durante a Mostra “vamos com a Associação dos Municípios do Vinho fazer a apresentação do site do enoturismo, no sábado, 4 de Maio, para chamar a Fernando Pó alguns agentes ligados à temática dos vinhos”.

O presidente da câmara terminou a intervenção para felicitar os organizadores pela antecipação da Mostra “pela coragem e não é um sinal de fraqueza, mas de inteligência onde todos ficarão a ganhar”.

O presidente Bruno Pedroso espera receber sete mil visitantes, onde a entrada custa dois euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome