DestaqueNacional

Moscatel da Bacalhôa leva medalha de Grande Ouro no concurso da ViniPortugal

- publicidade -

O Bacalhôa Moscatel de Setúbal Superior, de 2004, da Bacalhôa Vinhos destacou-se no Concurso Vinhos de Portugal, da ViniPortugal, ao arrecadar a medalha de Grande Ouro da região da Península Setúbal.

A concurso, nesta que é a  oitava edição, analisou 1.400 vinhos, através dos quais o júri destacou 419 medalhas, 35 na categoria Grande Ouro, 103 de Ouro e 281 de Prata.

O Convento de Jesus foi palco deste grande evento que se realizou ontem e que celebrou a região do Douro como a grande vencedora da noite, ao arrecadar um total de 12 medalhas, seguindo-se as regiões de Dão e Alentejo. 

A iniciativa contou com a presença de Rui Martinho, Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, e de Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal. 

Rui Martinho, Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural

Rui Martinho destacou “o dinamismo do setor” que fez a diferença neste período pandémico em que vivemos e que, “apesar das dificuldades que temos vivido, o setor de vinho continua em 2020 a aumentar as suas exportações, tanto em volume como em valor, atingindo cerca de 850 milhões de euros, mais 26 milhões de euros face ao ano anterior. E este ano, nos primeiros três meses deste ano, a tendência positiva mantém-se”, “com as exportações a crescerem 13% em valor e cerca de 8% em volume.” 

Maria das Dores Meira realçou o Moscatel de Setúbal e a celebração do vinho que é de grande relevância “para a Região de Setúbal”, uma vez, que “é de facto um dos nossos setores económicos mais importantes o que resulta dos mais de 9 mil e 500 hectares de vinhas que aqui temos, algumas delas as mais antigas da Península Ibérica e onde terão saído os primeiros vinhos”. “

A autarca referiu que “falamos de um setor que dá trabalho a milhares de pessoas, que nos traz riqueza e claro, muitos turistas em busca dos nossos extraordinários néctares”, com “mais de 600 referências de vinhos que aqui possuímos”.

Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal

Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal, enalteceu “o Concurso Vinhos de Portugal” que se tem “afirmado cada vez mais como um evento de referência para o setor, que aposta na qualidade dos vinhos nacionais e promove uma troca de experiências entre produtores e especialistas internacionais”.

Os grandes vencedores do Concurso Vinhos de Portugal, que se distinguiram entre os 35 vinhos premiados com Grande Ouro foram na categoria “O Melhor do Ano” o vinho “Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca Tinto 2018| Douro |Aveleda”; na categoria “O Melhor do Ano Licoroso” o “Porto Kopke Colheita 1966| Douro | Sogevinus Fine Wines”; na categoria “O Melhor do Ano Varietal Tinto” o “Grande Rocim Alicante Bouschet, Tinto 2017 | Alentejo | Rocim”; na categoria “O Melhor do Ano Varietal Branco” o “Falcoaria Vinhas Velhas Branco 2018 – Fernão Pires| Tejo | Casal Branco”; na categoria “O Melhor do Ano Vinho Tinto ( Blend)” o “Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca Tinto 2018| Douro |Aveleda”; na categoria “O Melhor do Ano Vinho Branco ( Blend)” o “Quinta do Sobreiró de Cima Reserva Branco 2019 |Trás-os-Montes| Quinta do Sobreiró”; e na categoria “O Melhor do Ano Espumante” o “Casa de Santar Vinha dos Amores Espumante Encruzado | Dão| Global Wines”.

Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal

Houve ainda espaço para a homenagem e distinção de personalidades internacionais que têm contribuído para a afirmação dos vinhos portugueses em mercados externos na categoria “Personalidade do Ano”, a Tomás Pimenta, na Ásia, a Sarah Ahmed, na Europa, a Roger Voss, nas Américas e Antonio Pinheiro, na África.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui