Nacional

Morreram 15 pessoas entre 6 de junho e 15 de outubro nas praias portuguesas

Na época de Balnear de 2020, que decorreu entre 6 de junho e 15 de outubro, registaram-se 15 acidentes mortais nas praias portuguesas, comunicou a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

publicidade

Na época de Balnear de 2020, que decorreu entre 6 de junho e 15 de outubro, registaram-se 15 acidentes mortais nas praias portuguesas, comunicou a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Nove mortes aconteceram em praias vigiadas, quatro em praias não vigiadas e duas em outras zonas marítimas não vigiadas, de acordo com os dados da AMN.

As noves mortes em praias vigiadas deram-se na Praia de Matosinhos, Praia Formosa, Praia de São João da Caparica, Praia da Alagoa – Altura, Praia do Carvalhal, Praia de Alvor, Praia Nova e Praia da Rocha. Sete destas mortes ocorreram por doença súbita, e duas por causas desconhecidas.

Nas praias não vigiadas, os óbitos aconteceram em Fajã Grande, Praia do Castelejo, Sul da Praia da Tocha e na Praia das Furnas. Três morreram afogados e um por doença súbita.

Por último, nas zonas marítimas não vigiadas morreram duas pessoas, no Porto de Santa Cruz das Ribeiras – Pico e na Ponta dos Corvos. Uma por afogamento, e outra por causa desconhecida.

A Autoridade Marítima Nacional adianta que foram efetuados 601 salvamentos nas praias e 1.205 ações de primeiros socorros.

Antes da época balnear começar, registaram-se também seis acidentes mortais, todos no mês de maio. As mortes aconteceram na Praia da Carruagem – Esposende, Sul do Molhe Sul da Praia da Barra, Praia Formosa, Praia da Praínha e Praia do Dragão Vermelho. Três foram por afogamento, uma por doença súbita e outra por causa desconhecida.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui