Parceiros
Opinião

Montijo  precisa ganhar estacionamentos

Uma opinião de Virgílio Oliveira.

- publicidade -

A necessidade crescente e urgente de se poder satisfazer um estacionamento ordenado , leia-se limitado, criando-se um plano de mobilidade eficaz, é uma realidade cada vez mais presente no Montijo, por forma a incrementar a qualidade de vida e promover o ordenamento urbano e a segurança rodoviária, obrigando a que os vários intervenientes analisem e implementem soluções técnicas e que correspondam da melhor forma às necessidades dos cidadãos utilizadores das vias e, da própria sociedade.


Estes objectivos serão tanto melhor concretizados quanto mais coincidente e articulada for a actuação dos vários agentes envolvidos.
Neste momento , no Montijo, e por inerência do aumento do parque automóvel e ainda do movimento pendular do crescente de novos residentes, no perímetro citadino externo, existem já inúmeros veículos e a crescer sistematicamente. Neste contexto, os estacionamentos são hoje de uma importância vital para a sustentabilidade e sociabilidade da cidade de Montijo.


Num breve estudo sobre esta matéria, conclui que logo com a introdução dos parquímetros , na altura, numa parte significativa da zona histórica de Montijo , se operaram de imediato algumas alterações no sistema de mobilidade. Estas mutações deram-se em relação a variados aspectos , sabendo-se que fundamentalmente corresponderam a mudanças do modo de transporte, do local de estacionamento, do destino das viagens ou outras que ficaram por identificar.


Este trabalho, único no género, teve como objectivo observar e compreender as implicações dos parquímetros sob a mobilidade nas zonas centrais de Montijo, com incidência particular nas alterações que poderiam vir a ocorrer, desde então, nas escolhas modais.


Foi pois com esta expectativa ,e isso é inquestionável, que a Autarquia fez na altura algumas alterações significativas, na procura de mais espaços para estacionamentos, havendo logo a registar aqui dois factores determinantes para tal : O Regulamento de Estacionamentos de Duração Limitada e o Regulamento de Viaturas Abandonadas.


Assim, dos cerca de aproximadamente 3640 lugares de estacionamento que existiam na cidade de Montijo entre 2017 e 2020 , sendo que cerca de 3106 são fundamentalmente urbanos,  existem hoje alguns mais lugares , mas estão dispersos e alguns cativos até, contemplando-se aqui ainda aproximadamente 90 lugares para estacionamentos condicionados.


Os 3106 lugares de estacionamentos urbanos ( parques e arruamentos ) contemplam cerca de aproximadamente 300 lugares ( aqui há ainda que considerar a ocupação de lugares por residentes, mais do que o desejável ) , alguns mais, de estacionamento de parquímetros, (  já aumentado com a actualização , na altura, de novas zonas de estacionamento ) que têm ainda cerca de 15 lugares de estacionamento condicionado , em zonas parqueadas, para os mais diversos fins.


Sobre a oferta e procura de estacionamentos em Montijo , convém salientar , por exemplo, por ser um aspecto tido como relevante nesta matéria, que sobre o Parque de Estacionamento , na proximidade , da antiga estação fluvial , e não só, hoje mais reduzido, a taxa de ocupação actual ronda em média apenas 85%, o que indicia na verdade que a disponibilidade pode ainda contemplar a procura , mesmo na periferia do centro da cidade.


Após um estudo, se antes dos então existentes cerca de aproximadamente 300 lugares “disponíveis” ( alguns mais ) , de imediato, em zonas de parquímetros contemplava-se estacionamentos para cerca de 330 veículos num período de 10 a 12 horas , posteriormente esses mesmos espaços subiriam e poderiam mesmo contemplar até uma média de 445 veículos , no mesmo período de tempo . Passa-se assim de uma taxa intermédia de oferta de cerca de aproximadamente 10% para quase 50% , ( o que pode ainda aumentar ocasionalmente ) o que não deixa de ser bastante significativo e, pode aumentar ainda…!


Assim, o funcionamento da rede de parquímetros da cidade de Montijo, na sua disposição actual, permitirá [ quando em pleno funcionamento ] assegurar uma maior rotatividade no estacionamento de curta duração no centro urbano da cidade. Os acessos às principais zonas de comércio e serviços da cidade estariam assim mais facilitados com uma maior disponibilidade de lugares de parqueamento automóvel , nos termos regulamentados [ duração curta ] . Como já acontece em muitas cidades do país o comércio em geral , satisfaz a importância dos parqueamentos aos seus clientes, e isto com algum sucesso, quando apresentado o respectivo talão , no acto da compra e, então porque não fazê-lo em Montijo?


No entanto de uma coisa não pode haver dúvidas : os parquímetros resolvem, [ deviam resolver ] em parte, os problemas de acessibilidade e mobilidade , principalmente no centro urbano da cidade MAS … como potenciam as irregularidades na sua periferia , como sendo os estacionamentos irregulares ; sob os passeios , nas passagem assinaladas para a travessia de peões e nas caracterizadas zonas pedonais , entre outras irregularidades … na “ausência” da Entidade Fiscalizadora , então continuaríamos a ser confrontados , todos os dias, com graves problemas de acessibilidade e mobilidade.
Actualmente os parquímetros encontram-se fora de serviço…!


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário