DestaqueDistritoEconomiaMontijo

MONTIJO – Marcelo quer execução do aeroporto mais rápido possível

- publicidade -

O anuncio do aeroporto complementar do Montijo poderá estar para breve, a noticia deixou o Presidente da República “feliz”, Marcelo espera que a execução do mesmo seja célere e que recupere o tempo perdido.

Marcelo Rebelo de Sousa esteve presente na IV Cimeira do Turismo que decorreu em Lisboa, o Presidente da República falou aos jornalistas sobre o anuncio do aeroporto complementar no Montijo. “Penso que hoje o senhor primeiro-ministro foi muito claro em dizer que faltava apenas um ponto de pormenor no domínio ambiental, de clarificação, para ser apresentada formalmente a decisão do Governo. E, sendo assim, fico feliz”.

O chefe de Estado disse ter ficado feliz por ser, “não apenas uma reivindicação de toda a economia portuguesa, em particular do setor do Turismo, mas porque, a concretizar-se significa que se vai ‘tentar recuperar tempo perdido1’”.

Para Marcelo Rebelo de Sousa é urgente recuperar todo o tempo perdido e se existem opções benéficas para a economia portuguesa e também para toda a região é preciso agarrar as oportunidades.

O primeiro-ministro, António Costa, adiantou que o Governo aguarda pelo estudo de impacto ambiental para ser “irreversível” a solução aeroportuária Portela + Montijo, considerando que existe consenso nacional sobre o projeto que tem feito correr “tinta” nos media.

“Temos de corrigir hoje o erro que foi cometido há dez anos de a tempo e hora não termos feito o aeroporto de que já então necessitávamos. Há cerca de um ano o Governo assinou com os novos proprietários da ANA um acordo para definir uma opção estratégica fundamental, que está definida: Manter o Portela e crescer com um novo aeroporto no Montijo”, disse.

O anuncio da decisão está para breve.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui