Parceiros
DestaqueDistritoMontijo

MONTIJO – Homicida da mãe está isolada no Hospital Prisional

Detida na madrugada da passada sexta-feira, Diana Fialho ouviu a medida de coação mais pesada, prisão preventiva para a homicida da mãe adotiva que perdeu a vida na semana passada. A homicida foi transferida do Estabelecimento Prisional de Tires para o Hospital Prisional onde está isolada.

Depois de planear o crime com o marido, Iuri Mata, Diana Fialho viria a ser detida pela Polícia Judiciária de Setúbal (PJ) poucas horas, pelas 02h00 de sexta-feira o casal seria detido pela PJ depois de várias investigações forense que aquela polícia realizou no apartamento onde viviam com a vítima e ao carro que transportou Amélia Fialho até um descampado na zona de Pegões e onde pegaram fogo ao corpo da professora de 59 anos de idade.

Esta quinta-feira, o CMTV adiantou na sua emissão do Rua Segura que a homicida não demonstra arrependimento e que está isolada num quarto com uma outra reclusa. Diana Fialho passa 22 horas no quarto e duas horas de recreio isolada.

A CMTV adiantou ainda que a jovem não mostra arrependimento do que fez, não chora nem fala sobre o crime.

O marido, Iuri Mata, de 27 anos, aguarda julgamento também em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional do Montijo. Ambos são suspeitos de homicídio qualificado e profanação de cadáver.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.