AtualidadeMontijoSociedade

Montijo | Dádivas de sangue “confinadas”

A Junta de Freguesia do Montijo e Afonsoeiro recebeu a primeira recolha de sangue de 2022, uma iniciativa já habitual que surge duma parceira entre a Junta de Freguesia e o Instituto Português do Sangue e da Transplantação, estando sempre no horizonte o reforço das reservas de sangue no país.

De uma forma geral, esta parceira passa pela cedência do espaço da Junta de Freguesia, e pela divulgação das datas das colheitas, ao passo que o Instituto Português do Sangue traz toda a logística e pessoas necessárias para estas iniciativas.


O Diário do Distrito foi até ao local e tentou perceber como estava a ser a receptividade das pessoas, principalmente numa altura em que “a pandemia fez reduzir drasticamente as dádivas de sangue”.

Segundo informações partilhadas pela Junta de Freguesia do Montijo e Afonsoeiro, até ao momento da nossa reportagem, estava a ser notória “alguma adesão por parte da população, com algumas caras já habituais nestas dádivas, mas a pandemia e as preocupações associadas à Covid-19, fizeram descer as recolhas e as dádivas de sangue de uma forma geral”.

Foi-nos explicado que “existem muitas pessoas em isolamento profilático, e outras que estão a levar à letra esta semana de contenção, pelo que a procura por esta iniciativa está a ser claramente menor”.

Importa ainda realçar que outras colheitas estão já agendadas para os meses de março, maio, julho, setembro e novembro. Nas mesmas iniciativas, é ainda possível os cidadãos inscreverem-se como dadores de medula óssea, ou obter informações sobre o assunto.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.