Parceiros
CulturaMontijo

MONTIJO – Conferência ‘Sarilhos Grandes na Expansão Portuguesa’

No dia 27 de outubro, sábado, às 15h00, a Galeria Municipal do Montijo, vai receber a conferência ‘Sarilhos Grandes na Expansão Portuguesa’ que contará com a presença da equipa de investigadores, constituída por Paula Alves Pereira, Ana Luísa Santos, David Gonçalves, Alice Toso, Álvaro Monge Calleja, António P. Coutinho, Luciana Sianto e Ricardo Godinho.

Em 2008, foi realizada uma escavação arqueológica na necrópole de Sarilhos Grandes. Dez anos depois, a equipa de investigadores e a Câmara Municipal do Montijo vão apresentar os surpreendentes resultados desta investigação.

Entre os dados inéditos que vão ser revelados está a presença de restos alimentares e de parasitas recuperados da região do abdómen de quatro indivíduos, que incluem amido de batata e parasitas documentados pela primeira vez na Europa neste período.

Os dados sobre o consumo humano de batata são de particular relevo porque dois destes indivíduos foram datados de 1324-1625 D.C. e a data mais antiga conhecida da introdução da batata em Portugal é de 1643 D.C. (embora a introdução da batata na Europa seja conhecida historicamente desde 1567 D.C).

Após a palestra, será inaugurada a exposição ‘Sarilhos Grandes entre dois mundos: o Oriente e o Ocidente’, que estará patente até 31 de dezembro, de carácter itinerante, que pretende dar a conhecer o trabalho que foi realizado pela equipa de investigadores, assim como a participação direita de sarilhenses e montijenses na Expansão Portuguesa.

 

Processo arqueológico

 

Em 2008, no decurso de uma intervenção da SIMARSUL, foi realizada uma escavação arqueológica de salvaguarda no Largo da Igreja de Sarilhos Grandes que incidiu sobre a necrópole (cemitério) da Igreja de São Jorge e Ermida de Nossa Senhora da Piedade. Foram exumados 21 esqueletos e, desde então, tem sido realizada investigação bio arqueológica para analisar os vestígios recuperados.

A esta investigação acresce, ainda, a existência de documentos históricos que registam a participação direta de sarilhenses e de montijenses na expansão portuguesa para Ocidente (o Novo Mundo, América) e Oriente (Ìndia). Rui Cotrim de Castanheda, capitão da 2.ª armada de Vasco da Gama à Índia e sepultado na Ermida da Nossa Senhora da Piedade, é um dos mais notáveis exemplos dos sarilhenses envolvidos na expansão portuguesa.

 

Fonte: Câmara Municipal do Montijo



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


comentário

  1. Trata-se de uma sessão cultural interessante e que merecia uma data não coincidente com a que se realiza, à mesma hora e no mesmo dia, no Ateneu Popular de Montijo, sobre a arte de representar. É pena, porque não há muito público para este tipo de sessões culturais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.