MoitaTV e Cinema

Moita vai receber Ciclo de Cinema “Resistência Antifascista”

A Moita vai receber o Ciclo de Cinema "Resistência Antifascista no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira.

publicidade

A Moita vai receber o Ciclo de Cinema “Resistência Antifascista no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira.

“As exibições incluem, no seu programa, intervenções de ex-presos políticos. Esta iniciativa é organizada pelo Núcleo do Concelho da Moita da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, Câmara Municipal da Moita e União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira”, pode ler-se na nota da autarquia.

Conheça o programa descrito pela Câmara da Moita:

27 de outubro / 21:00h 

Cinco Dias Cinco Noites“, de José Fonseca e Costa 

Portugal | 1996 | 90 min.  

Destinatários: Geral | M/12 anos.

Intervenção sobre a luta na resistência com Domingos Abrantes.  

Conselheiro de Estado | Membro do Partido Comunista Português | ex-preso político | ex-deputado por Setúbal. 

Entrada gratuita. 

Lotação limitada, sendo periodicamente avaliada de acordo com as indicações da DGS. 

“Cinco Dias, Cinco Noites” é uma magnífica adaptação ao cinema do romance homónimo de Manuel Tiago, pseudónimo de Álvaro Cunhal (1913-2005), sobre a odisseia de um jovem em fuga que, nos finais dos anos 40, se vê obrigado a passar a fronteira a “monte” na companhia de um contrabandista. 

José Fonseca e Costa assina um filme inteligente e sensível que é, acima de tudo, uma subtil evocação de um país dominado por um regime que obrigou muitos à fuga e ao exílio, bem como uma fascinante história de amizade entre dois homens oriundos de universos distintos que, no meio da adversidade, acabam por descobrir uma mútua admiração. Um belo filme de Fonseca e Costa que conta com um grande trabalho de fotografia de Affonso Beato e duas excelentes interpretações a cargo de Vítor Norte e Paulo Pires. 

4 de novembro, 21:00h 

Balada da Praia dos Cães”, de José Fonseca e Costa  

Portugal | 1987 | 100 min.  

Destinatários: Geral | M/12 anos.  

Intervenção de José Pedro Soares. 

Membro da Direção Nacional da URAP | Ex-Preso Político. 

Entrada gratuita. 

Lotação limitada, sendo periodicamente avaliada de acordo com as indicações da DGS. 

A adaptação ao cinema do célebre romance de José Cardoso Pires, “A Balada da Praia dos Cães”, parte de um engenhoso argumento construído como um inquérito policial que surpreende pela sua eficácia narrativa. José Fonseca e Costa demonstra, mais uma vez, ser um excelente contador de histórias, bem como um realizador de forte e segura escrita cinematográfica. Coprodução entre Portugal e Espanha, “A Balada da Praia dos Cães” é um absorvente e hábil filme policial, de sinuosa atmosfera política e passional, sobre o caso de um preso político nos anos sessenta que aparece morto e dá origem a um complexo inquérito policial, não só para determinar a identidade do assassino como a própria natureza do crime. 

Fonseca e Costa assina assim um belo e inteligente filme, cujo destaque vai para um elenco internacional, onde contam os nomes de Raul Solnado e da espanhola Assumpta Serna nos principais papéis. 

10 de novembro, 21:00h 

Raiva“, de SérgioTréfaut 

Portugal, França, Brasil | 2017 | 85 min.  

Destinatários: Geral | M/ 14 anos.  

Intervenção sobre a luta na resistência com Armando Morais (Membro do Partido Comunista Português / Membro da Comissão Central de Controlo do PCP) e Mariana Morais (Membro do Partido Comunista Português / Resistente antifascista). 

Entrada gratuita.

Lotação limitada, sendo periodicamente avaliada de acordo com as indicações da DGS. 

Alentejo, 1950. Nos campos desertos do Sul de Portugal, fustigados pelo vento e pela fome, a violência explode de repente: vários assassinatos a sangue frio têm lugar numa só noite. Porquê? Qual a origem dos crimes? 
Adaptação de «Seara de Vento», de Manuel da Fonseca, um clássico da literatura portuguesa do século XX, “Raiva” é um conto negro sobre o abuso e a revolta. 

25 de novembro, 21:00h 

“A Herdade”, de Tiago Guedes  

Portugal | 2019 | 166 min.  

Destinatários: Geral | M/ 12 anos.  

Intervenção sobre a Luta na Resistência com Guilhermino Garcia (Ativista nas Eleições de Norton de Matos e General Humberto Delgado) e Adriano Encarnação (Militante do Partido Comunista Português. Dirigente Local da URAP). 

Entrada gratuita. 

Lotação limitada, sendo periodicamente avaliada de acordo com as indicações da DGS. 

João Fernandes (Albano Jerónimo) é o patriarca de uma abastada família tradicional portuguesa. A herdade de que é proprietário situa-se na margem sul do Tejo e é um dos maiores latifúndios da Europa. A vida dele, assim como o local onde sempre viveu, é um espelho de Portugal. Percorrer a história de João, desde os princípios da década de 1940 até à atualidade, é contextualizar a vida social, política e financeira de um país inteiro. 

Projeto do produtor Paulo Branco, com argumento de Rui Cardoso Martins, “A Herdade” teve a sua estreia mundial na competição oficial do 76.º Festival de Veneza, onde o realizador Tiago Guedes foi distinguido com o Prémio Bisato d’Oro da crítica independente para Melhor Realização. Também está representado no Festival de Toronto, onde é o primeiro filme português selecionado para a secção SpecialPresentations“.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui