Política

Ministro da Defesa avança que a Força Aérea já começou a sair do Montijo

publicidade

O Governo tem o objetivo de formar um consórcio para uma escola de pilotos de aviões a jato em Beja, incluindo “privados que já o fazem em diversas partes do mundo”.

O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho avançou ao Jornal de Notícias que “já começou” a saída da Força Aérea do Montijo, inicialmente a intenção era ficar no Montijo, mas o Executivo optou por Beja para “base para os aviões KC390, que vão substituir o C130”.

O pagamento por parte da ANA para esta saída de 100 milhões de euros já “está acertado”, mas o montante ainda não entrou nos cofres do Estado.

“É um negócio entre a ANA e os Ministérios das Infraestruturas e das Finanças, não participamos nisso. Mas vindo para o Estado corresponde ao montante que será necessário para as alterações, que são muitas. Alterações que têm a ver com Beja e com Sintra”, explica João Gomes Cravinho.

As mudanças não se ficam por aqui, “a esquadra de instrução, que estava em Sintra, já passou para Beja”, possibilitando assim “libertar espaço em Sintra para receber helicópteros que estavam no Montijo”, adianta à publicação.

Ler mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui