AtualidadeDestaqueMoitaReportagem

Ministra da Solidariedade na Moita anuncia novos apoios para o sector social

A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, esteve presente esta manhã na assinatura de contratos de financiamento ao abrigo do programa PARES 2.0, para a resposta social creche no distrito de Setúbal.

Um dos locais onde a ministra marcou presença foi na Moita, numa cerimónia que decorreu no salão nobre da Câmara Municipal, concelho que irá passar a contar com mais 126 lugares em creche, através de uma parceria entre a Segurança Social e o Colégio Corte Real – Cooperativa de Solidariedade Social.

Carlos Albino, presidente da Câmara Municipal da Moita

Na curta cerimónia, a primeira intervenção coube ao presidente da Câmara Municipal da Moita, Carlos Albino, que destacou “a importância de alargar a oferta a crianças na faixa dos 0 aos 36 meses. Estamos conscientes de que as famílias têm cada vez menos tempo para estar com estas, e com o alargamento de vagas no Colégio Corte Real irá potenciar a integração social das crianças.

Para a Câmara Municipal é com grande apreço que vemos este projecto desenvolver-se e com este contrato, ver também potenciar mais o colégio e as suas valências.

Da parte da autarquia, a disponibilidade é total para as parcerias que forem necessárias.”

Diana Santos, presidente do Colégio agradeceu a presença da ministra e o facto da cerimónia decorrer no espaço da autarquia “um momento tão importante para a nossa instituição e um reconhecimento do nosso trabalho”.

A responsável do Colégio adiantou ainda que “tratou-se de um investimento na ordem dos 700 mil euros, com 450 mil euros financiados pela Segurança Social, que ira permitir abrir mais 84 vagas em creche e contratar mais 15 funcionários.

No entanto, apesar deste aumento da oferta, sabemos que temos um grande caminho pela frente, porque continuam a faltar vagas para as crianças. Aquilo que estas crianças serão, será sempre aquilo que nós somos.

Da nossa parte, iremos continuar a fazer a diferença na vida das nossas crianças e não só, pelo que iremos apresentar mais candidaturas à terceira geração do programa PARES para criar mais respostas sociais, desta feita para a população sénior.”

Assinatura do protocolo: Diana Santos do Colégio Corte Real e Maria Luísa Malhó, directora da Segurança Social de Setúbal

O esforço realizado durante a pandemia de covid19 “sobretudo pelo sector social” foi um dos aspectos do discurso de Ana Mendes Godinho, que frisou ainda o facto de “aquilo que vivemos nos últimos dois anos, e que por mim fizeram passar mais cem anos, deixou-nos muitas lições, sobre a capacidade de mobilização da sociedade civil porque ninguém se salva sozinho, mas também porque vimos que não é necessária tanta burocracia para resolver as situações.”

A ministra classificou o dia “em três palavras: Agradecimento, Aceleração e Esperança. Agradecimento especial aos trabalhadores do setor social, que muitas vezes colocaram as suas vidas em risco para que não faltasse nada aos outros, e que funcionou como almofada durante tempos tão difíceis como os que vivemos.

Aceleração, que ficou evidente pelo processo levado a cabo pelo Colégio Corte Real, na apresentação das candidaturas para aumentar as respostas. Neste momento o nosso verbo é ‘acelerar’, e manter o ritmo que tivemos em plena pandemia, durante a qual tentámos não paralisar nos investimentos estruturais para o país.

Por fim, a Esperança, e estar aqui no salão nobre da Câmara Municipal da Moita demonstra também a interação que tem de existir entre o Governo, o poder local e as entidades, que a pandemia veio demonstrar ser ainda mais essencial.

Este é um dia de esperança, porque podemos comprovar que, com a vossa capacidade, podem aproveitar tudo o que está a ser lançado.”

Ainda sobre a questão da burocracia, Ana Mendes Godinho anunciou que “iremos ainda este mês aprovar uma nova legislação para agilizar e simplificar os processos de licenciamento da área social com o Governo.

Será necessário também alterar os tectos máximos dos apoios no programa PARES 2.0 no que respeita à promoção da habitação. A pandemia demonstrou-nos que há muita burocracia que não serve a ninguém.”

Outro anúncio que a ministra deixou foi o de “no dia 22 deste mês conto estar a lançar novo aviso no âmbito dos PRR para mais equipamentos sociais, ao serviço da população sénior e também das crianças.

 



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.