Almada

Ministério garante reabertura de urgências pediátricas no HGO

- publicidade -

Responsáveis do ministério da Saúde garantiram que está prevista a reabertura das urgências noturnas, com a contratação de dois novos pediatras, um que já iniciou funções e outro que entrará ao serviço a 6 de janeiro.

A informação foi prestada à presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, que reuniu esta tarde com a ministra da Saúde, Marta Temido, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Sales, o presidente do Conselho de Administração do Hospital Garcia de Orta (HGO), Luís Amaro, o diretor clínico do HGO, Nuno Marques, o presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, IP, Luis Pisco, bem como o Presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica, Luis Meira.

A reunião teve como objetivo o acompanhamento da situação do encerramento noturno do serviço de urgências pediátricas do HGO.

A autarca foi também informada de que na esta sexta-feira, dia 20 de dezembro, será publicado um aviso de abertura de procedimento concursal com vista ao preenchimento de cinco vagas de pediatria no HGO e a administração do hospital deixou também a garantia de que irá realizar todos os esforços no sentido de uma procura ativa no que concerne ao preenchimento destas vagas.

Da parte da autarquia almadense, afiançou que irá continuar a acompanhar ‘de forma muito atenta’ o desenrolar desta temática, tendo ficado agendada, para janeiro, uma nova reunião de ponto de situação.

Hoje faz precisamente um mês que as urgências pediatricas do HGO começaram a encerrar no período nocturno, levando a administração a fazer um balanço dos atendimentos nos serviços alternativos, tal como divulgou o Diário do Distrito.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui