AtualidadecoronavírusDestaqueInternacional

Milhares de pessoas em manifestação ilegal em Viena

- publicidade -

Milhares de pessoas participaram hoje em Viena, na Áustria, numa manifestação incentivada pela extrema-direita e proibida pelas autoridades, contra as medidas anticovid decretadas pelo governo de conservadores e ambientalistas, noticia a agência EFE.

Os manifestantes, que também chegaram de fora de Viena em comboios e autocarros, concentraram-se na central Heldenplatz (Praça dos Heróis) e Maria-Theresien Platz, onde, apesar da presença da polícia, as distâncias nem sempre foram respeitadas nem o uso de máscaras.

Os participantes gritaram ‘slogans’ contra o chanceler, o conservador Sebastian Kurz, enquanto sopravam apitos e lançavam ‘slogans’ contra o governo ou questionavam a existência do SARS-CoV-2.

Os manifestantes formaram um grupo muito heterogéneo, onde estavam desde negacionistas da pandemia até à extrema-direita e famílias, que protestaram contra o impacto económico das restrições.

O partido ultranacionalista FPÖ aproveitou a mobilização para realizar um comício improvisado num pequeno palco na Maria-Theresien Platz.

Ao mesmo tempo, grupos de esquerda antifascistas organizaram uma contramanifestação num parque a poucas centenas de metros da marcha anticovid, que contou com a presença de cerca de 200 pessoas em bicicletas e que foi rapidamente dissolvida pela polícia.

Apesar das restrições governamentais, nas últimas 24 horas foram registados 2.557 novos casos de coronavírus e 25 óbitos, o que coloca a incidência acumulada a 7 dias por 100.000 habitantes em 174,7.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.581.034 mortos no mundo, resultantes de mais de 116 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui