AtualidadeSociedade

Metro de Lisboa ajusta a sua oferta de transporte nas linhas Azul e Amarela nos dias úteis

- publicidade -

Na sequência do Decreto n.º 3-B/2021 de 19 de janeiro que regulamenta a modificação e prorrogação do estado de emergência e impõe novas medidas de confinamento, o Metropolitano de Lisboa informa que, considerando os atuais níveis de procura, a partir de 25 de janeiro procederá a ajustamentos na sua oferta de transporte implementando o horário de Verão nas linhas Azul e Amarela.

Estes ajustamentos têm como pressuposto manter o limite máximo de 2/3 da capacidade permitida em cada comboio.

Nas linhas Vermelha e Verde o Metropolitano de Lisboa manterá o seu serviço de exploração com a oferta a 100%, continuando a operar na sua capacidade máxima disponível, sem alterações à oferta nos dias úteis, podendo o serviço nestas linhas ser ajustado, em função dos níveis de procura que se vierem a verificar.

Aos fins-de-semana e feriados a empresa mantém a redução já anunciada de 6 para 3 carruagens em cada comboio, mantendo os intervalos e os horários atualmente em vigor em todas as linhas.

O Metropolitano de Lisboa irá, igualmente, a partir de dia 25 de janeiro, encerrar provisoriamente alguns postos de venda e de atendimento ao cliente, mantendo-se em funcionamento os postos nas seguintes estações (mais informações em www.metrolisboa.pt):

Postos de venda: Jardim Zoológico, Marquês de Pombal, Campo Grande, Cais do Sodré e Oriente.

Postos Lisboa Viva Urgente: Marquês de Pombal.

Espaços Cliente: Campo Grande.

Espaço Navegante: Entre Campos.

O Metropolitano de Lisboa reavaliará em permanência os efeitos da implementação destas medidas e continuará a monitorizar e a acompanhar o evoluir da situação, adotando as medidas que, a cada momento, se vierem a considerar necessárias para garantir as melhores condições de segurança e de saúde pública.  

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui