BarreiroDistritoDistrito Setúbal

Mestres da Soflusa em greve parcial na quinta e sexta-feira

publicidade

Os mestres da Soflusa vão realizar uma greve parcial, de três horas por turno, na próxima quinta e sexta-feira, pela contratação de novos profissionais, informou hoje fonte sindical.

Estes trabalhadores já se encontram a fazer uma greve às horas extraordinárias, no entanto, devido à “falta de profissionais” na Soflusa e aos “constrangimentos” associados, decidiram levar o movimento mais longe e paralisar na quinta e sexta-feira, segundo Carlos Costa da Fectrans – Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.

Na sua página, a Soflusa informa que «por motivo de greve, convocada por uma organização sindical representativa dos trabalhadores da Soflusa, o serviço de transporte é realizado apenas nos seguintes períodos:

23 de maio, 5.ª feira: Barreiro > Terreiro do Paço – Das 0h05 à 1h30 – Das 9h30 às 17h45 e Das 22h à 23h30

Terreiro do Paço > Barreiro – Das 0h às 2h – Das 10h às 18h e Das 21h55 às 23h30

24 de maio, 6.ª feira: Barreiro > Terreiro do Paço – Das 0h05 à 1h30 – Das 9h30 às 17h45 e Das 21h30 à 23h30

Terreiro do Paço > Barreiro – Das 0h às 2h – Das 10h às 18h e Das 21h55 às 23h30

A ligação das 05h05 e das 05h30 irá ter lugar pelos serviços mínimos decretados pelo Tribunal Arbitral do Conselho Económico e Social.

Durante os períodos de interrupção de serviço, os terminais fluviais estão encerrados, por motivos de segurança.»

Neste momento apenas trabalham 21 mestres na Soflusa, encontrando-se três deles de baixa médica, mas para o serviço funcionar com qualidade deveriam existir “24 mestres”.

Também com a implementação do passe Navegante, em abril, a empresa introduziu uma nova escala de serviços, mas como não estava “minimamente preparada para o fluxo de passageiros”, acabou por verificar-se “um saturamento ainda maior à classe”.

Contactada pela Lusa, a empresa confirmou que vão existir perturbações no serviço nos dias de greve (23 e 24 de maio), as quais serão divulgadas hoje ao fim da tarde, na página da Soflusa.

Os mestres estão em greve às horas extraordinárias, depois do pré-aviso de greve do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e da Marinha Mercante, um protesto que se vai prolongar até 31 de dezembro.

Em 14 de maio, a empresa disse à Lusa, numa resposta por escrito, que abriu concurso para as vagas de mestres e “aguarda, a todo o momento, a autorização para a contratação” de mais trabalhadores.

Ler mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui