Parceiros
Mundo

Médico abusa sexualmente de mulher em parto de cesariana

Médico anestesista, foi detido na madrugada de hoje pelo crime de violação, no Hospital da Mulher, no Rio de Janeiro

Giovanni Quintella Bezerra, médico de 32 anos de idade, foi preso em flagrante depois de ter cometido o crime de violência sexual numa mulher enquanto a mesma estava em trabalho de parto de cesariana.

Um vídeo gravado com um telemóvel escondido na sala de cirurgia onde estava a decorrer o trabalho de parto, mostra provas do ato de crime sexual cometido pelo médico. O vídeo mostra de forma explícita o homem a inserir o pénis na boca da paciente, enquanto a mesma estava anestesiada. O ato durou dez minutos.


Segundo a oficial do instituto prisional onde o acusado está em cativeiro, Bárbara Lomba, a anestesia total de outras pacientes grávidas levantou suspeitas sobre a atuação dele. De acordo com as enfermeiras que trabalham no instituto hospitalar, Giovanni tinha atos pouco normais nas cirurgias que realizava, tendo mostrado sempre forma de tentar esconder algo enquanto realizava os trabalhos de parto.

“Elas notaram o mesmo procedimento nessas duas cirurgias e então resolveram que na terceira cirurgia iriam tentar gravar essas imagens”, explicou Barbara Lomba

Quintella pode ser condenado entre oito a quinze anos de prisão caso seja considerado culpado pelo crime. O médico preferiu não dar declarações sobre o caso.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.