Nacional

Mau tempo: Proteção Civil registou 40 ocorrências desde as 00:00 de hoje

A Proteção Civil registou 40 ocorrências relacionadas com o mau tempo durante o dia de hoje, que prevê ser mais calmo que o dia de sábado.

- publicidade -

A Proteção Civil registou 40 ocorrências relacionadas com o mau tempo durante o dia de hoje, que prevê ser mais calmo que o dia de sábado.

Desde as 00:00 de hoje, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) tem registo de 40 ocorrências, das quais quatro dizem respeito a situações identificadas no concelho de Lisboa, disse à Lusa o comandante Paulo Santos.

Segundo o oficial de operações, hoje deverá ser “muito mais calmo”, prevendo-se ser um dia para “proceder à limpeza das vias e infraestruturas” afetadas pelo mau tempo sentido no sábado.

Dados da ANEPC revelam que no sábado houve “41 movimentos de massas”, ou seja, deslizamentos de terras.

No total, a ANEPC registou 828 ocorrências no sábado, desde inundações a quedas de árvores e estruturas, sendo que metade das situações (53%) ocorreram no concelho de Lisboa.

As zonas mais afetadas foram Lisboa, Leiria e Setúbal.

A ANEPC lançou um alerta para o agravamento da situação meteorológica para este fim-de-semana. Para hoje, as previsões apontavam uma melhoria.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou avisos amarelos para a maioria do país, com a exceção de seis distritos que apresentam menos preocupações: Bragança, Vila Real e Viseu assim como Santarém, Portalegre e Evora têm aviso verde.

Nos distritos do litoral, os avisos amarelos prendem-se essencialmente com a agitação marítima prevista para as próximas horas e nos distritos do interior os avisos estão relacionados com a queda de neve. 

Nas ilhas, a situação meteorológica também não é preocupante: os Açores têm apenas avisos verdes com apenas a costa norte da Madeira e Porto Santo com aviso amarelo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui