AtualidadeCantinho da Bicharada

«Massacre chocante» em canis de Santo Tirso ditam demissão do director-gera da DGAV

- publicidade -

O director-geral da Direção Geral de Alimentação e Veterinária, Fernando Bernardo, apresentou a sua demissão à Ministra da Agricultura na segunda-feira, e o pedido foi aceite.

Na origem da demissão está a actuação da DGAV sobre dois canis ilegais em Santo Tirso, onde dezenas de animais morreram na sequência de um incêndio na Serra da Agrela, no dia 19 de Julho, fortemente criticada pelo primeiro-ministro durante o debate do Estado da Nação.

Na sequência deste incêndio, também o veterinário municipal da autarquia de Santo Tirso foi suspenso, no âmbito de um inquérito interno e de um processo disciplinar.

António Costa foi interpelado pelo PAN – Pessoas, Animais, Natureza no debate do Estado da Nação, na última sexta-feira, sobre as consequências do incêndio que afetou os dois abrigos ilegais em Santo Tirso, e o primeiro-ministro afirmou que era preciso reformular a DGAV já que esta entidade «não revela capacidade para se adaptar à nova legislação que impede o abate de animais» e que não revelado competência para a proteção de animais de companhia.

«Quanto à orgânica do Estado: temos de repensar, porque a Direção-Geral de Veterinária não está feita para cuidar de animais de estimação e manifestamente não tem revelado capacidade ou competência de se ajustar à nova realidade legislativa», disse ainda António Costa.

O primeiro-ministro considerou ainda o incêndio um «massacre chocante», acrescentando que irá aguardar pelos resultados do inquérito aberto pela Inspeção-Geral da Administração Interna.

Perante estas declarações, Fernando Bernardo apresentou a demissão, por considerar que estas foram «desrespeitosas para com uma instituição centenária» e o pedido foi aceite de imediato pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, não existindo até ao momento um nome para a sua substituição.

Fernando Bernardo ocupou o cargo de diretor geral da DGAV em julho de 2016 e é docente da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa desde 1982.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui