Covid-19

Máscaras, viseiras e gel passam a despesas de saúde no IRS

Os gastos com equipamentos de proteção individual passam a ser considerados enquanto despesas de saúde pela Autoridade Tributária e Aduaneira, independentemente de estarem ou não isentos de IVA, até ao limite de mil euros.

As máscaras de proteção respiratória, viseiras e gel desinfetante cutâneo com as especificidades constantes de despacho dos membros do Governo responsáveis pelas áreas da economia, das finanças e da saúde, são consideradas como despesas de saúde, pelo que podem ser deduzidas (no âmbito do IRS)”, adianta a proposta do Orçamento do Estado para 2021.


A medida é aplicada “independentemente do CAE [Códigos de Atividade Económica] dos estabelecimentos onde tais produtos sejam adquiridos” e serão, assim, considerados nos 15% de todos os encargos com saúde.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.