Marinha Portuguesa organiza o maior exercício multinacional dos últimos dois anos

O CONTEX-PHIBEX 19 é um exercício naval e anfíbio que tem como objetivo melhorar a proficiência da esquadra da Marinha Portuguesa e dos fuzileiros.

0
62
Tempo de Leitura: 1 minuto

Após dois dias de treinos na Base Naval de Lisboa, navios, fuzileiros e mergulhadores vão iniciar a fase de mar deste exercício que conta com a participação da Força Aérea Portuguesa e das Marinhas de Espanha, França, Itália e Estados Unidos.

O exercício termina no dia 28 de junho e conta com a participação de cerca de 1700 militares.​​​

O CONTEX-PHIBEX 19 é um exercício naval e anfíbio que tem como objetivo melhorar a proficiência da esquadra da Marinha Portuguesa e dos fuzileiros que, juntamente com as outras forças e unidades aliadas, interagem perante um cenário multidimensional, no âmbito das operações de resposta a crise.

​Durante a participação no exercício, a fragata Corte-Real vai comandar a Força Naval Europeia (EUROMARFOR), composta por navios das Marinhas de França, Itália, Portugal e Espanha. A Marinha Portuguesa irá também empenhar a fragata Álvares Cabral, os navios patrulha oceânicos Setúbal e Figueira da Foz, o submarino Tridente, o navio reabastecedor Bérrio, o navio hidrográfico Almirante Gago Coutinho, o navio patrulha costeiro Tejo, as lanchas Dragão e Escorpião, uma força de fuzileiros e os mergulhadores.

Este exercício, que contempla o disparo de mísseis, operação de veículos autónomos e desembarques anfíbios, contribuirá de forma significativa para a manutenção dos elevados padrões de prontidão e interoperabilidade das unidades participantes, bem como a coesão de todas as forças e comandos envolvidos, nomeadamente da Força Naval Portuguesa e da Força Marítima Europeia. ​

Fonte: Marinha Portuguesa

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome