Parceiros
Atualidade

Maria das Dores Meira acusa o PS de represálias: “Quem se mete com o PS leva…”

- publicidade -
Maria das Dores Meira lançou duras acusações ao PS a respeito do cancelamento de um evento na Praia da Albarquel, no dia 9: “O Governo decidiu cancelar um evento de valorização da Praia da Albarquel e do bom trabalho municipal naquela praia (que mereceu até um prémio), iniciativa em que estava prevista a participação de três secretárias de Estado e a minha presença”, denunciou.
Dá conta ainda que “o cancelamento foi comunicado meia dúzia de horas antes de António Costa vir a Setúbal afirmar, em comício de apoio à candidatura do Partido Socialista à Câmara Municipal de Setúbal, que “temos de ter autarcas que digam sim, nós estamos aqui para trabalhar, nós não estamos aqui só para reivindicar que os outros trabalhem por conta de nós”. Percebe-se perfeitamente que o primeiro-ministro queira ter autarcas que só dizem “sim” ao seu Governo. No que nos diz respeito, continuaremos a dizer “sim”, mas diremos também “não”, sempre que seja necessário”, expõe.
E parte ao ataque: “Dissemos “sim” para resolver o problema que sucessivos governos não resolveram em matéria de saúde em Setúbal cedendo terrenos para a construção de três destes equipamentos, com um deles já em construção com projetos de especialidades, além do terreno que cedemos, feitos pela câmara, com o concurso lançado pela câmara e com parte do financiamento da obra garantido pela autarquia, com a agravante de o Governo PS ainda não ter garantido a parte de financiamento que lhe diz respeito; dissemos “sim” para resolver o problema que sucessivos governos nunca resolveram no Convento de Jesus; dissemos “sim” para comprar ao Estado o Quartel do Onze para depois o entregar de novo ao Estado para fazer uma escola de hotelaria; dissemos “sim” para nos substituirmos ao Estado para fazer a obra que garante a segurança da Fortaleza de São Filipe; dissemos “sim” para garantir a recuperação do Forte da Albarquel abandonado há décadas pelo Estado”.
Explicando o porquê da sua posição: “O que nunca faremos é dizer sempre “sim”, em particular quando os interesses das populações que representamos estão em causa. Por nós, vamos Continuar Setúbal, sem receio de insinuações como a que é feita sistematicamente sobre a facilidade como que os autarcas do PS terão no acesso aos fundos do PRR. Cá estaremos para reivindicar quando for preciso. Contem com isso”, conclui.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? 
Subscreva no canal.
Já viu os nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que fazemos no seu distrito


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo