AtualidadeEconomiaSociedade

Manifestação e greve aos combustíveis a 15 de outubro

- publicidade -

A subida do preços dos combustíveis contínua a ser notícia, e ainda esta tarde foi revelado um novo aumento a partir da proxima semana.

No seguimento desta consecutiva subida, alguns cidadãos juntaram-se e criaram um grupo no Facebook, com o intuito de protestar contra o aumento dos preços nos combustíveis. Em apenas 24 horas, o grupo conseguiu juntar mais de 270 mil pessoas.

Os dinamizadores do grupo Greve aos Combustíveis escrevem: “Se estás contra estes preços dos combustíveis, participa neste grupo e nas greves aos combustíveis! Temos que deixar de ser este povo “manso” que admite tudo. Convida os teus amigos a aderir, e vamos fazer a união para que este governo e todos os outros, percebam o mal que nos fazem todos os dias!”

Em protesto, os membros do grupo prometem deixar de abastecer nos dias 15 de outubro, 21 e 22 de outubro e ainda a 28 e 29 de outubro, e apelam a que muitos outros portugueses o façam.

Nesta página do Facebook, que aliás não é única com o intuito de protestar contra os aumentos das combustíveis, pode ler-se ainda: “Vamos “lutar” sejamos Ricos, classe média ou classe baixa… Todos nós sofremos com isto! E isto podemos controlar – o dinheiro onde gastamos e quando!”

Como já foi dito, as reações a esta “greve” aos combustíveis sucederam-se e exemplo disso foi a fortíssima adesão ao grupo. Os comentários em prol deste protesto são mais que muitos, e alguns com sugestões que geram novas reacções.

Num dos comentários há mesmo quem sugira e apele ao bloqueio às pontes 25 de Abril e Vasco da Gama, sugestão que merecem até agora, cerca de 6.5 mil “gostos” e mais de um milhar de comentários. Importa frisar que nenhum dos organizadores da página, fez menção ao bloqueio de pontes, estradas ou acessos, mas apenas ao ato grevista de abastecer combustíveis.

Os preços dos combustíveis em Portugal têm a subir gradualmente, e por exemplo desde o início do ano, o preço do gasóleo já subiu 38 vezes, ao passo que a gasolina aumentou 30 vezes. Houve de fato algumas descidas neste ano 2021, oito e sete vezes, respetivamente.

Apenas acrescentar que o DD teve também conhecimento de algumas manifestações contra o aumento dos combustíveis. Por serem várias iniciativas, há diversas organizações, sendo que a primeira sai à rua já este sábado dia 16 de outubro, e a seguinte manifestação terá lugar a dia 21 de outubro.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo