AtualidadeMobilidade

Mais feridos e menos mortes nas estradas no primeiro semestre de 2021

- publicidade -

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) divulgou esta terça-feirao relatório de sinistralidade e fiscalização rodoviária relativo aos primeiros sete meses de 2021, no qual dá conta que, relativamente ao período homólogo de 2020, observou-se uma redução no número de vítimas mortais, menos 31, num total de 185 óbitos, e um aumento nos feridos: mais 51 feridos graves (+5,1%) e mais 396 feridos leves (+2,4%).

Os acidentes com vítimas aumentaram 2,6% (+373) e 71,4% das vítimas mortais eram condutores, 13,0% eram passageiros e 15,7% correspondiam a peões.

Segundo o relatório, nos primeiros sete meses de 2021 registaram-se 14.664 acidentes com vítimas em Portugal Continental, das quais 185 morreram, 1.044 ficaram feridas com gravidade e 16.973 sofreram ferimentos ligeiros.

A colisão foi o tipo de acidente mais frequente (53,6%), e provocou 37,8% das vítimas mortais. Por sua vez, os despistes, que representaram 34,8% do total de acidentes, foram responsáveis por 48,6% das vítimas mortais e 42,5% dos feridos graves.

Nas estradas nacionais ocorreram 17,9% dos acidentes, com uma diminuição de 15,2% nas vítimas mortais, o que também se verificou nos acidentes em arruamentos (65,3% dos acidentes), com uma redução nas vítimas mortais de 2,7%, enquanto os feridos graves aumentaram 10,7%.

Conforme o relatório da ANSR, os automóveis ligeiros corresponderam a 70,8% do total dos acidentes, com um aumento de 4% relativamente ao período homólogo de 2020, sendo ainda de referir as subidas verificadas nos ciclomotores e motociclos (+2,9%) e nos velocípedes (+22,8%).

De janeiro a julho de 2021, 41,6% do número de vítimas mortais registou-se na rede rodoviária sob responsabilidade de três gestores de infraestruturas: Infraestruturas de Portugal (peso de 34,1% no total), Brisa (4,9%) e Município de Vila Nova de Gaia (2,7%).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo