Parceiros
AtualidadeMundoReligiãoSociedade

Mais de 360 milhões de cristãos foram perseguidos, mortos ou presos em 2021

- publicidade -

Mais de 360 milhões de cristãos foram “fortemente perseguidos e discriminados” devido à fé no ano de 2021.
O Afeganistão sido o pior país da lista, conclui a organização cristã internacional Portas Abertas – França, num relatório hoje publicado.


“A perseguição atingiu um nível recorde”, alertou o diretor da organização que monitoriza todos os ataques, desde a “opressão diária discreta” até à “violência mais extrema”.


Entre 01 de outubro de 2020 e 30 de setembro de 2021, “mais de 360 milhões de cristãos” – católicos, ortodoxos, protestantes, batistas, evangélicos, pentecostais, entre outras práticas – foram “fortemente perseguidos e discriminados” em 76 países.


Este número representa uma subida de quase 6% em relação aos números de 2020.


Também o número total de igrejas fechadas, atacadas e destruídas subiu para 5.110 no ano passado, contra de 4.488 em 2020.


A Portas Abertas também diz que houve “um aumento de 44%” no número de cristãos presos por causa da fé cristã.


O Afeganistão liderou em 2021, sendo seguido pela Coreia do Norte, a Somália, a Líbia, o Iémen, a Eritreia e a Nigéria.
No Afeganistão, a perseguição ganhou “uma nova dimensão com a tomada do poder pelos talibãs”, que têm agora acesso aos documentos de crentes convertidos ao cristianismo “e procuram-nos ativamente”.


“Os homens convertidos são mortos no local e as mulheres ou as meninas são violadas ou casadas à força com jovens talibãs”, revelou ainda o responsável Guillaume Guennec.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário