DesportoSetúbal

MAG do Vitória FC informa que DGS não autorizou Assembleia Geral presencial

- publicidade -

Num comunicado publicado no site do Vitória Futebol Clube, e partilhado nas redes sociais do clube, a Mesa da Assembleia Geral do Vitória Futebol Clube informa «que a DGS emitiu parecer desfavorável à realização de uma Assembleia Geral presencial, mesmo tendo sido sugerido o Estádio para a sua realização».

A nota, emitida «perante (mais uma vez) notícias que apenas visam desestabilizar», refere ainda que «por se mostrar da maior importância a realização de uma AG nesta altura, onde serão discutidos – no local próprio – todos os assuntos que dizem respeito à vida do nosso Clube e tomadas deliberações fundamentais, está a MAG a procurar soluções para a realização da Assembleia através de meios electrónicos e à distância».

A MAG indica também que «tem estado a acompanhar o trabalho da direcção e a constatar a forma como a mesma tem tentado resolver as muitas e enormes dificuldades com que se tem deparado.

Até à data, a MAG do VFC assegura, de acordo com o que tem conhecimento, que todos os actos que têm vindo a ser praticados por esta direcção, respeitam de forma rigorosa e intransigente os interesses do VFC.»

Por fim, o presidente da Mesa da Assembleia Geral do VFC, David Leonardo, que assina o comunicado, pede que «seja prestado um voto de confiança a esta direcção, de modo a que possa desenvolver o seu trabalho em prol do Vitória, numa altura em que mais ninguém se ofereceu para o fazer».

Suspensa reversão de doação de terrenos à Câmara Municipal

Na passada sexta-feira, a Câmara Municipal de Setúbal também comunicou que foi cancelada a reunião extraordinária do município, agendada para esse dia, «por se terem alterado os pressupostos que estiveram na origem da sua convocação».

A reunião tinha como ponto único da ordem de trabalhos a votação de uma proposta de reversão da doação de lotes de terreno ao Vitória Futebol Clube, efetuada por deliberação camarária de 15 de julho de 2020.

«A reversão dos terrenos foi proposta à Câmara Municipal pelo VFC num ofício da direção do clube, proposta que foi aceite e seria assim alvo de deliberação na reunião que se deveria ter realizado esta manhã.

A direção do clube comunicou, ao fim do dia de quinta-feira, 18 de março, que, embora houvesse já uma comunicação escrita à Câmara no sentido de promover a reversão da doação, necessitava de ponderar melhor esta decisão, o que a autarquia aceitou.

A Câmara Municipal de Setúbal manifestou, em esclarecimento divulgado na sexta-feira, a sua vontade e total disponibilidade para continuar a contribuir para encontrar as melhores soluções para os problemas que o clube enfrenta, tal como tem feito ao longo dos últimos anos.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui