AtualidadeCrimeMundo

Mãe de aluno agride diretora de escola em Cabo Verde

A diretora da Escola Portuguesa de Cabo Verde (EPCV), Suzana Maximiano, foi agredida na passada quarta-feira, 12 de Outubro, por uma mãe e encarregada de educação cabo-verdiana, por não ter sido possível matricular o seu filho na escola.

“Os professores ficaram todos indignados, a senhora antes de me agredir fez questão de me perguntar se eu era a Diretora da Escola Portuguesa [de Cabo Verde, EPCV], se eu era a Suzana Maximiano. Portanto, isto é uma agressão não só à Suzana Maximiano enquanto pessoa, como também à diretora da escola e a todo o projeto de cooperação que está aqui em causa”, em declarações à Lusa.

A agressora, mãe de um aluno que estudou no estabelecimento durante os anos letivos de 2020/2021 e 2021/2022 acumulou cerca de 70.000 escudos em dívida, o equivalente a 630 euros.

“Já o primeiro ano pagou com muita dificuldade e neste ano [2021/2022] não pagou nada. Foi-lhe dado prazos sucessivos para efetuar esse pagamento, o limite era meados de julho, quando fosse das renovações das matrículas. Não o fez, nós demos-lhe mais prazo, até 30 de setembro, não cumpriu. Nessa altura pagou as refeições de 2020/2021, que estavam em atraso ainda, mas não pagou nada relativo a 2021/2022″, justificou a diretora.

No decorrer da situação, a diretora foi ameaçada na escola, na passada quarta-feira, pela mãe do aluno, “sobre o que ia fazer”. A docente admite ter desvalorizado o sucedido e mais tarde foi surpreendida à porta de casa pela encarregada de educação. “Aparece a bater à porta a pedir para falar comigo. E agride-me, pronto. Eu não estava à espera, do nada agrediu-me com quatro bofetadas na cara. Tenho testemunhas, fui logo para a Polícia Nacional dar conta do ocorrido, fui ao hospital, porque fiquei com tonturas e com desequilíbrios, o caso está a seguir os trâmites legais”

A professora retomou as suas funções e voltou a lecionar, agora com mais cuidados do que o habitual, “mas como é óbvio tenho mais cuidado, não ando sozinha na rua, por exemplo”.

A escola é suportada pelo Orçamento do Estado português no âmbito de um acordo bilateral de cooperação com Cabo Verde, sendo considerada uma instituição de referência no país.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *