Parceiros
Atualidade

Macron denuncia cinismo “moral e político” da Rússia sobre corredores humanitários

- publicidade -

O Presidente francês, Emmanuel Macron, considerou esta segunda-feira que a Rússia comporta-se com um “cinismo moral e político”, quando propõe corredores humanitários para levar refugiados de guerra ucranianos até ao território russo.

“Tudo isto não é sério. É um cinismo moral e político que me parece insuportável”, disse Macron em entrevista ao canal francês TF1.

“Não se trata apenas de corredores humanitários, que são constantemente ameaçados, nem desse discurso hipócrita que consiste em dizer ‘vamos proteger as pessoas para as levar para a Rússia'”, disse Macron.

A França exigiu ontem o fim dos combates, a proteção dos civis e a chegada de ajuda humanitária.

Em comunicado, a Presidência francesa reafirmou que o respeito pelo direito internacional humanitário significa “parar os bombardeamentos e a ofensiva”.

Emmanuel Macron defendeu ainda que a sua ação se concentra agora em “tentar evitar catástrofes”, nomeadamente a nível nuclear.

A Ucrânia tem quatro centrais nucleares ativas e uma outra, Chernobil, que “ainda é muito sensível”.

Segundo o chefe de Estado francês, a França continuará a aumentar a pressão sobre o Presidente russo, Vladimir Putin, através de novas sanções.

Os ataques russos na Ucrânia já provocaram a fuga de mais de 1,7 milhões de pessoas para os países vizinhos, de acordo com a ONU.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário