Famosos

Luís Borges desabafa sobre violência que sofreu do pai por ser homossexual

- publicidade -

Luís Borges comentou no “Extra” do “Big Brother – Duplo Impacto” as cenas protagonizadas por Edmar Teixeira e Bruno Savate no jacuzzi.

A homossexualidade veio a debate pela pergunta que Noélia Pereira fez a Savate sobre a sua orientação sexual: “Acho que é um bocado desnecessária aquela pergunta da Noélia, se ele é ou não é (bissexual)”.

“Eu e o [Pedro] Crispim somos homossexuais e as vezes às pessoas têm realmente de se pôr no lugar das outras. Muita gente ataca-me porque nos vêem na televisão e dizem: ‘Olhem aqueles paneleiros, aquelas bichas’, mas eu gostava que elas passassem 24 horas da nossa vida, quando tínhamos para aí 17 anos”, continua.

E falou sobre a infância e adolescência:”Falo por mim, em Castelo Branco, quando tinha 18 anos e eu não me conseguia assumir. Vivia preso no meu corpo e não podia falar com os meus pais, com os meus irmãos, com os meus amigos. Ia ser gozado, realmente eu sentia-me diferente, mas não me podia abrir”.

O comentador incentivou o jovens a assumirem-se: “O que me deixa mais triste é as pessoas lá em casa, principalmente os pais, não apoiarem os filhos. O meu pai disse uma vez isto em casa, por isso é que eu nunca me assumi, que ‘eu não tenho paneleiros na família’. Dizeres isto a um filho é muito duro. Quando vim para Lisboa decidi não continuar mais com uma mentira, eu gosto de homens e são eles que me fazem feliz”, recorda.

E termina: “Acho que deviam ter a coragem para se assumirem, porque pai é pai, mãe é mãe, achamos sempre que não nos vão compreender, mas no fundo são sempre os nossos melhores amigos”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui