AtualidadeSeixal

Ligação fluvial Seixal- Cais do Sodré vai estar suspensa a partir de 26 de outubro

publicidade

A Transtejo informa que a partir da próxima segunda-feira, 26 de Outubro, a ligação fluvial do Seixal ao Cais do Sodré vai ser suspensa temporariamente.

Em causa está a substituição do pontão de embarque/desembarque do Terminal fluvial do Seixal.

Segundo a empresa, os utentes desta ligação fluvial vão  ter disponível a ligação fluvial de Cacilhas e o transporte rodoviário Seixal – Cacilhas (terminais fluviais), estes nos dias úteis entre entre as 6h00* e 23h30**, com uma frequência de 20-30 minutos; aos sábados entre as 7h00* e 22h00**, com uma frequência de 60 minutos e aos domingos e feriados entre as 8h00* e 22h00**, com uma frequência de 60 minutos

* primeira saída Seixal > Cacilhas | ** última saída Cacilhas > Seixal

A empresa indica ainda que o título de transporte, válido na ligação fluvial do Seixal, pode ser utilizado nas ligações fluviais do Barreiro, Cacilhas e Montijo e lamenta «os inconvenientes causados por esta alteração de serviço e agradecemos a compreensão. Estamos a melhorar as condições do serviço de transporte fluvial.»

Câmara do Seixal contesta encerramento do Terminal Fluvial do Seixal

A Câmara Municipal do Seixal já emitiu um comunicado no qual indica que «foi confrontada com a notícia de que devido às obras de substituição do pontão de embarque/desembarque do Terminal Fluvial do Seixal, a partir do próximo dia 26 de outubro os utentes da Transtejo estariam impossibilitados de utilizar o terminal fluvial, até data indefinida.

A autarquia lamenta a ausência de mais esclarecimentos por parte do Governo acerca desta medida que coloca em causa os interesses da população do concelho.

O presidente Joaquim Santos lamentou a «ausência de comunicação prévia e articulação com a autarquia, a falta de antecedência da informação em relação à data prevista para início da obra, a ausência de previsão de data para a conclusão das obras» e frisou ainda que «há muitas dúvidas em relação ao funcionamento das carreiras rodoviárias alternativas, e todo um conjunto de situações que abalam a credibilidade do novo modelo de passe social intermodal».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui