Atualidade

Lares de idosos vão ter apoio de ‘brigadas distritais’

Medida pretende proteger idosos do covid19

publicidade

Os lares de terceira idade vão ter apoio de brigadas distritais de intervenção rápida para contenção e estabilização de surtos em lares, compostas por médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico.

Esta é mais uma medida anunciada hoje pelo Governo numa altura em que todo o país se prepara para entrar em situação de Contingência a partir de 15 de setembro, para fazer face à pandemia de covid-19.

«Estas 18 equipas, que estarão todas operacionais até ao final deste mês, envolverão um conjunto de 400 pessoas entre médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico», disse o primeiro-ministro, António Costa, durante a conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros.

As brigadas de emergência têm como missão «agir de uma forma muito rápida perante qualquer surto que se venha a verificar num lar de forma a permitir o diagnóstico o mais precoce possível».

Apesar de admitir que o universo de contágio, actualmente, nos lares de idosos é «relativamente baixo», apenas com 631 casos ativos entre as 90 mil pessoas que estão a residir nestas instituições, o primeiro-ministro ressalvou que são casos que «merecem a maior preocupação porque atingem a faixa etária de maior risco».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui