Parceiros
Mundo

Kremlin admite que a Rússia sofreu ‘perdas significativas’ na Ucrânia

- publicidade -

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, admitiu que a Rússia sofreu «perdas significativas durante a operação especial na Ucrânia, e isso foi uma grande tragédia para nós».

A afirmação foi feita pelo responsável esta quinta-feira por Dmitry Peskov, quando falava em directo na Sky News.

A 25 de março, o Ministério da Defesa russo informou que 1.351 militares foram mortos e 3.825 ficaram feridos desde o início da operação.

Dos 1.083 mortos identificados, 217 são oficiais de postos que vão de tenente a general, um total de 20% dos militares na lista de mortes confirmadas pelo Exército russo.

Já as Forças Armadas da Ucrânia apresentam um número muito mais elevado do que a estimativa de russos mortos: um total de 18.300 pessoas mortas em terreno ucraniano.

Comandantes Andrey Sukhovetsky, Vitaly Gerasimov e Andriy Kolesnikov mortos durante a invasão à Ucrânia


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário