Montijo

Junta de Freguesia condena fecho da Caixa Agrícola de Pegões e ameaça com manifestação

A União de Freguesias de Pegões considera "incompreensível" o encerramento da Caixa Agrícola Entre Tejo e Sado.

- publicidade -

A União de Freguesias de Pegões considera “incompreensível” o encerramento da Caixa Agrícola Entre Tejo e Sado, visto que irá afetar negativamente cerca de 10 mil pessoas.

“Foi com enorme surpresa que o Presidente da Junta recebeu a notícia do encerramento da Caixa Agrícola a partir do dia 27 de maio inclusive”, comunicou a Junta, após uma reunião (a 24 de março) com a administração da Caixa Agrícola e o Gerente do Balcão de Pegões.

É de todo incompreensível esta atitude, uma vez que é a única agência aberta ao público e que serve as Freguesias de Pegões/Stº Isidro, Canha e poceirão, com uma população residente de cerca de 10.000 pessoas. A transformação digital é um dos principais pilares de negócio, mas não podemos esquecer que estas populações com uma faixa etária bastante alta e longe dos meios Urbanos, com mobilidade reduzida e sem transportes públicos, a residirem alguns a mais de 40km da sede do município, ficarão cada vez mais desprotegidos“.

A Junta de Freguesia sublinha que o encerramento da Caixa Agrícola “mais contribui para a desertificação das freguesias em questão e a ficarmos mais isolados e abandonados”. Numa última nota, alertam que vão “levar à próxima Assembleia de Freguesia uma Moção de Repúdio. Iremos mobilizar a população destas Freguesias para uma concentração/manifestação junto à Agência de Pegões“.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui