Justiça

José Sócrates, Zeinal Bava e Henrique Granadeiro já avançaram com pedidos de indemnização

- publicidade -

O antigo primeiro-ministro José Sócrates e os dois ex-administradores da PT Zeinal Bava e Henrique Granadeiro terão avançado com pedidos de indemnização, exigindo o património que ainda resta da Espírito Santo International (ESI), avança a CNN Portugal.

Recorde-se que os três arguidos do caso Operação Marquês estão acusados de “enriquecimento sem causa” e, segundo aquela estação televisiva, acusam a massa insolvente da ESI de litigar em má-fé. Os três dizem-se inocentes e reclamam o “pagamento de indemnização para ressarcimento de todos os custos e reparação de todos os prejuízos que tal forma de litigância lhe determinou”, lê-se na contestação feita pela defesa de Sócrates, citada pelo canal, enquanto Bava e Granadeiro pedem que a massa insolvente da Espírito Santo International “seja condenada a restituir as despesas com a contestação”.

Os três arguidos reclamam a suspensão deste processo, pelo menos, até que seja proferida a sentença do processo relacionado com a Operação Marquês.

Recorde-se que no caso que envolve a massa insolvente do ESI, a acusação refere que José Sócrates terá recebido dinheiro do Grupo Espírito Santo (GES) para parar a OPA lançada em 2006 pela SONAE à PT. Sócrates diz que nunca recebeu qualquer pagamento, nem qualquer pressão por parte de Henrique Granadeiro, Zeinal Bava ou Ricardo Salgado.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *